Lavrov: ao menos 6 caças F-35 estavam perto da fronteira iraniana após Irã ter atacado bases dos EUA

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensMinistro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov durante uma coletiva de imprensa
Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov durante uma coletiva de imprensa  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro interino das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou hoje (17) que antes da derrubada do avião ucraniano pela defesa antiaérea do Irã havia pelo menos seis caças no ar depois do ataque iraniano contra bases militares dos EUA no Iraque.

De acordo com Lavrov, Teerã esperava que ocorresse outro ataque dos EUA, no entanto esta informação não foi verificada.

"Existem informações que no momento após esse ataque os iranianos estavam esperando mais um ataque dos Estados Unidos. Não sabiam de que maneira, mas no ar havia pelo menos seis caças F-35, no espaço aéreo mesmo na fronteira do Irã. Esta é uma informação que ainda tem de ser reconfirmada. Eu apenas quero ressaltar o nervosismo que está sempre presente em tais situações", afirmou o chanceler interino da Rússia durante a coletiva de imprensa dedicada aos resultados da atividade da diplomacia russa em 2019.

Na semana passada, em uma declaração transmitida pela TV estatal, o Irã admitiu ter derrubado o Boeing ucraniano causando a morte de 176 pessoas. Segundo as mesmas declarações, a aeronave civil voava próximo a um posto sensível do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã e acabou sendo confundido com uma possível ameaça.

No dia 8 de janeiro, o Exército do Irã bombardeou bases usadas por militares estadunidenses no Iraque (Ain Al-Asad e Arbil) em resposta pela morte do general iraniano Qassem Soleimani, chefe da Força Quds do Irã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала