Putin: resolução da crise em Donbass depende do compromisso do líder ucraniano de retirar forças

© Sputnik / Aleksei NikolskyO presidente russo, Vladimir Putin, respondendo às perguntas dos cidadãos durante a linha direta anual, 20 de junho de 2019
O presidente russo, Vladimir Putin, respondendo às perguntas dos cidadãos durante a linha direta anual, 20 de junho de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, disse no começo de outubro que não considera recorrer à força militar para retomar a região de Donbass e a Crimeia.

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou nesta quarta-feira (30) que "não está claro se o presidente ucraniano Vladimir Zelensky conseguirá agir com sucesso para garantir a total separação de forças no leste da Ucrânia".

De acordo com ele, a solução da situação na região ucraniana tomada por conflitos "depende disso". 

"A questão é se ele [Zelenskyy] realizará com sucesso o que disse publicamente e o que se considera apropriado, a saber, a separação das partes em guerra ao longo da linha de contato em dois assentamentos", disse Putin em entrevista coletiva em Budapeste depois de se reunir com o primeiro ministro húngaro, Viktor Orban.

"Isso dura anos, e agora está claro o porquê. Porque os nacionalistas não querem sair e não querem deixar as tropas ucranianas abandonar [a área]. Não sei se as autoridades ucranianas poderão trazer para esta questão uma conclusão, mas muitas coisas realmente dependem disso no contexto da solução de conflitos em Donbass", enfatizou Putin.

Após o golpe de estado na Ucrânia, em 2014, as regiões de Donetsk e Lugansk (Donbass) declararam sua independência de maneira unilateral. Como resposta, Kiev lançou uma campanha militar contra Donetsk e Lugansk, que já causou a morte de 13.000 pessoas, segundo a ONU.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала