Gibraltar avaliará qualquer tentativa dos EUA de impedir partida do petroleiro iraniano

Nos siga noTelegram
O governo do território britânico de Gibraltar determinou a liberação do petroleiro iraniano, que tinha sido apreendido em 4 de julho por suspeita de transportar petróleo à Síria, em alegada violação das sanções dos EUA.

O ministro-chefe de Gibraltar, Fabian Picardo, garantiu que o Supremo Tribunal do país irá avaliar todas as tentativas dos EUA de impedir a partida do petroleiro iraniano Grace 1 após sua liberação.

"Ele [o petroleiro] poderá partir assim que organize toda a logística necessária para navegar em uma embarcação deste porte, onde quer que vá a seguir. Pode ser hoje, pode ser amanhã", disse Picardo à BBC, informa Reuters.  

Ao ser questionado sobre a última tentativa desesperada dos EUA de não deixar o petroleiro iraniano partir, o ministro-chefe disse que "essas são determinações feitas de forma puramente objetiva e independente por essas autoridades e que estão depois sujeitas à jurisdição do Supremo Tribunal de Gibraltar".

Picardo enfatizou que a questão "poderia realmente voltar a ser remetida ao tribunal".

Entretanto, o chefe-adjunto da Organização Portuária e Marítima do Irã disse que a tripulação do petroleiro Grace 1 irá "retomar a sua viagem depois das preparações, inclusive o reabastecimento".

Petroleiro iraniano Grace 1 será renomeado

"De acordo com o pedido do proprietário do Grace 1, o petroleiro irá seguir a sua viagem no Mediterrâneo após trocar a bandeira para iraniana e mudar o nome para Adrian Darya após as preparações para a viagem", disse Eslami citado pela agência iraniana Tasnin, ressalta Reuters. 

Segundo a mídia de Gibraltar, as autoridades locais do território planejavam anunciar a libertação do petroleiro Grace 1 na quinta-feira (15) de manhã, mas devido a um pedido dos EUA, a decisão foi adiada.

Em 4 de julho, as autoridades de Gibraltar (território britânico ultramarino) detiveram o petroleiro Grace 1, acusado de transportar petróleo bruto iraniano para a Síria, fato negado por Teerã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала