Síria põe sistemas de defesa antiaérea em alerta máximo

© Sputnik / Vitaly Ankov / Abrir o banco de imagensSistema de defesa antiaérea Pantsir-S1 (foto de arquivo)
Sistema de defesa antiaérea Pantsir-S1 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Damasco está preparando seus sistemas de defesa antiaérea para um possível ataque maciço por parte dos EUA e seus aliados. O golpe pode se seguir à planejada encenação com alegado uso de armas químicas na província de Idlib, noticiou a revista Al Madsar News.

No momento, as forças sírias estão deslocando ativamente equipamento militar para as áreas de um provável ataque.

As pessoas andam em uma área atingida por ataques aéreos no bairro rebelde de Douma sitiada de Damasco, na Síria. (Arquivo) - Sputnik Brasil
Macron: França está pronta para atacar Síria se armas químicas forem usadas
Embora o motivo exato dessas deslocações não tenha sido revelado, a edição sugere que a medida foi empreendida devido ao risco de bombardeamento maciço de Damasco e áreas suburbanas pelos EUA e seus aliados como "resposta" a uma encenação de ataque químico.

Depois de realizar com êxito ataques contra extremistas e opositores radicais em outras regiões do país, o exército sírio está planejando uma operação militar de grande escala para libertar a província de Idlib, que há muitos anos permanece sob controle das forças opositoras.

Entre elas figuram vários grupos terroristas radicais que vêm combatendo tanto contra as forças governamentais, como contra a denominada “oposição moderada” síria, em particular, as Forças Democráticas da Síria (FDS) apoiadas por Washington. 

Nos últimos dias o tema das armas químicas voltou à tona quando o assessor de segurança nacional John Bolton reiterou a ameaça dos EUA de responder militarmente contra o exército governamental caso na Síria sejam usadas substâncias químicas proibidas. 

Vítima de um ataque suspeito com armas químicas enquanto recebe tratamento em um hospital na cidade de Khan Shaykhun, na província de Idlib, na Síria - Sputnik Brasil
Síria nunca usou e nem usará armas químicas, garante embaixador sírio na Rússia
A Rússia frisou que o governo sírio, que está ganhando a guerra com armamento convencional e apoio de seus aliados, não tem nenhum motivo para utilizar armas químicas contra a própria população.

Recentemente, o Ministério da Defesa russo divulgou dados sobre a preparação de uma possível encenação e reiterou sua preocupação sobre o aumento da presença militar dos EUA na região. Por sua vez, o Pentágono desmentiu que os EUA estejam concentrando suas forças na Síria para realizar um ataque com mísseis, mas afirma "estar pronto para agir" caso receba tal ordem do presidente norte-americano, Donald Trump. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала