‘Militares norte-americanos reconhecem êxito da Rússia na Síria’

© AFP 2022 / Saul LOEBPresidente dos EUA Barack Obama
Presidente dos EUA Barack Obama - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
De acordo com um dos jornalistas investigativos mais conhecidos da América, os EUA reconhecem o sucesso militar da Rússia na Síria.

Sergei Rutskoi, vice-chefe do departamento operacional do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia durante a coletiva do Ministério da Defesa russo. 2 de fevereiro, 2015 - Sputnik Brasil
Estado-Maior: Daesh perdeu controle sobre 217 povoados desde início da operação russa
"Acima de tudo, os americanos não reconheceram uma coisa: a Síria, como o Iraque e a Líbia, era um aliado secular do Ocidente, com os sunitas moderados. E nós interviemos nesses países, derrubamos os seus governos, e, assim, ajudamos aqueles quem nós vemos agora como os nossos piores inimigos – EI ou Daesh e todos os outros sunitas radicais", disse o jornalista Seymour Hersh em uma entrevista ao jornal alemão Deutsche Wirtschafts Nachrichten (DWN).

Hersh opina que o ódio dos americanos ao presidente sírio, Bashar Assad, não tem razões lógicas. O líder sírio repetidamente tentou construir boas relações com os EUA, enquanto os serviços de inteligência da Síria mostraram a Washington centenas de documentos, alertando sobre ataques islâmicos contra o Ocidente e os EUA, particularmente.

"A inteligência síria é uma das melhores do mundo. Deu aos americanos a informação sobre Mohammed Atta e da célula terrorista de Hamburgo", disse o jornalista, citado pelo jornal. "Mas, na sua política externa, Obama – desde o seu primeiro dia no cargo – continuou a estratégia de Bush. Ele continuou com a ‘guerra contra o terror’".

Hersh afirmou que após 9/11, Washington deveria ter reforçado a sua cooperação com Moscou, porque "os russos sabem exatamente o que é a ameaça islâmica".

No entanto, melhor tarde do que nunca: "os militares dos EUA já reconheceram o sucesso dos militares russos na Síria", disse Seymour Hersh. Referindo-se às suas fontes nas forças armadas e nos serviços de inteligência dos Estados Unidos, Hersh disse que os americanos têm um grande respeito pelas forças armadas da Rússia e, especialmente, pelo general russo Valery Gerasimov.

Na opinião do jornalista, Putin segue uma política "inteligente" no Oriente Médio. O líder russo conseguiu fortalecer o exército sírio e aumentou a sua capacidade de lutar.

Grupo aéreo russo na base de Hmeymim, na Síria - Sputnik Brasil
Aviação russa bombardeou 1.097 instalações dos terroristas na Síria em 2016
No entanto, Washington continua mantendo a sua posição dura contra a Rússia, e Hersh não entende os motivos por trás disso.

"Lavrov é uma pessoa muito simples. Ele sempre disse abertamente qual era a posição russa", disse o jornalista, acrescentando que os meios de comunicação norte-americanos tendem a fingir que tudo o que dizem os russos é mentira.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала