Ação militar na Síria aumenta demanda por armas russas no mundo inteiro

© Sputnik / Vitaliy Ankov / Abrir o banco de imagensMi-24 helicopters. File photo
Mi-24 helicopters. File photo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A operação militar da Rússia na Síria está em andamento há mais de um mês e, junto com seus objetivos militares, Moscou agora tem a chance perfeita de demonstrar a compradores em potencial suas armas e equipamentos militares, afirma a rede alemã Deutsche Welle.

Bombardeiros russos realizam um ataque localizado contra instalações do Estado Islâmico usando bombas antibunker BETAB-500 na província síria de Aleppo - Sputnik Brasil
Aviões militares russos usam bombas antibunker na operação aérea na Síria
No dia 30 de setembro, a Rússia iniciou ataques aéreos contra o grupo terrorista Estado Islâmico na Síria a pedido do Presidente Bashar Assad. Desde então, segundo diferentes fontes, a Rússia usou cerca de 60 caças e helicópteros na Síria.

A operação envolve aviões de guerra e helicópteros desenvolvidos na Era Soviética e modificados posteriormente. Entre eles estão os bombardeiros Su-24M, Su-25SM, Su-30SM e helicópteros Mi-24 e Mi-28. Além disso, a ofensiva conta também com caças Su-34 de quarta geração, que foram incluídos na esquadrilha russa em 2014.

Para Ulrich Kuhn, especialista do Instituto Para Pesquisa da Paz e Política da Segurança, de Hamburgo, a operação militar russa na Síria deve durar no máximo seis meses.

"Isso pode ser provado pelo fato de que a Rússia levou uma quantidade pequena de armas e soldados para a Síria. Ao mesmo tempo, diferentes tipos de caças e helicópteros estão sendo usados", afirmou.

Russian pilot gets into a Su-24 aircraft before taking off at the Khmeimim airbase in Syria - Sputnik Brasil
Estratégia russa contra EI vai acabar com hegemonia dos EUA no Oriente Médio
O especialista presume que a operação também tem como objetivo promover a capacidade militar das armas russas. A opinião é compartilhada por Simon Vezeman, pesquisador do Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo. Segundo ele, a Rússia está tentando alcançar seus objetivos militares e geopolíticos na Síria ao mesmo tempo em que promove seus equipamentos.

"Compradores em potencial podem ver como o equipamento militar russo funciona não em exposições de armas, mas na vida real" disse o analista à Deutsche Welle.

Segundo números oficiais, as exportações de armas da Rússia em 2014 foram de US$ 15 bilhões.

Pouco antes do início da operação, o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, afirmou que o país buscava aumentar suas exportações no setor. No fim de outubro, o vice-governador da Região de Novosibirsk, Sergei Semka, anunciou novos contratos para a exportação de caças Su-34.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала