22:08 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    140
    Nos siga no

    Com a reclassificação, a cannabis deixa lista que tinha drogas como a heroína e agora está junto de entorpecentes como a morfina.

    A Comissão de Drogas Narcóticas (CND) das Nações Unidas retirou nesta quarta-feira (2) a maconha e a resina derivada da cannabis da lista de drogas consideradas as mais perigosas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Em comunicado à imprensa, a Comissão informa que a decisão segue uma recomendação da própria OMS e foi decidida em votação, que terminou em 27 votos a 25 (com uma abstenção) a favor da mudança.

    ​Em 63ª sessão reconvocada da CND, a Comissão decidiu por seguir as recomendações da OMS sobre cannabis e substâncias derivadas da cannabis. Leia o comunicado à imprensa para mais informações.

    Com a reclassificação, a maconha deixa de ocupar a lista IV da Convenção de 1961 da Comissão, que reúne as drogas consideradas mais perigosas, como a heroína, conforme informa a AP.

    Agora, a cannabis está enquadrada na lista I, ao lado de drogas como a morfina, para as quais a organização também recomenda controle, mas admite ter menos potencial danoso.

    Em vários países, como no Uruguai e na Holanda, o consumo da maconha é liberado. No Brasil, a Anvisa autorizou há um ano a venda de produtos à base de cannabis em farmácias para uso medicinal.

    Mais:

    Problemas socioeconômicos atraem jovens russos para tráfico de drogas, diz conselheiro de Segurança
    Marinha colombiana encontra raro submarino elétrico de transporte de drogas
    Ladrões roubam avião no México, 'buscam' drogas na Venezuela e batem na Guatemala
    Donald Trump quer que Joe Biden faça 'teste de drogas' antes do debate
    Tags:
    Drogas, cannabis, maconha, ONU
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar