08:54 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    Coronavírus no mundo no fim de outubro (54)
    2131
    Nos siga no

    A Suécia pode ser o primeiro país a atingir imunidade de 60% a 70%, necessária para o fim da pandemia, comentou à Sputnik o imunologista e especialista nas mais perigosas infecções, Vladislav Zhemchugov.

    Na Suécia, há muitos casos confirmados, mais poucas mortes.

    "Acredito, que a Suécia será o primeiro país a atingir de 60% a 70% de imunidade, não havendo simplesmente mais doentes, pois todos já se recuperarão da doença", afirmou Zhemchugov.

    Segundo o imunologista, as medidas que estão sendo tomadas são insuficientes para acabar com a pandemia, podendo apenas desacelerar sua propagação. A pandemia da COVID-19 não acabará até que 70% a 80% da população estejam imunes, adicionou.

    "A pandemia vai desacelerar quando 60% ou mais atingirem imunidade. Depois de 70% a 80%, [a pandemia] será interrompida. E adoecerão aqueles que não tiveram contato [com coronavírus] durante este período. Sendo assim, não vale a pena esperar o fim da pandemia graças às medidas tomadas. Acredito que é possível esperar apenas uma desaceleração, que é o que está acontecendo agora", afirmou Zhemchugov.

    Quanto ao aumento no número de mortes pelo coronavírus, é preciso avaliar a relação entre as quantidades de mortes e de casos confirmados. Além disso, é importante considerar o número de testes realizados, segundo o médico.

    "O critério principal da suficiência do sistema de saúde é, com certeza, o número de mortes. Por isso, o crescimento de casos confirmados é uma pressão sobre o sistema de saúde. Se o número de mortes aumentar, isso significa que o sistema de saúde não está conseguindo atender às necessidades, apresentando insuficiência", disse especialista.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no fim de outubro (54)

    Mais:

    'Não compraremos a vacina da China', afirma Bolsonaro
    COVID-19: Rio de Janeiro cancela carnaval de rua em 2021
    Média móvel de mortes volta a crescer e Brasil supera marca de 159 mil óbitos por COVID-19
    Epidemiologista: 'imunidade de rebanho' só é estratégia de saúde pública com vacinação
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, pandemia, imunidade, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar