13:00 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira da Coreia do Norte na zona desmilitarizada

    Violação dos direitos humanos: execuções são prática habitual na Coreia do Norte?

    © AFP 2019 / SAUL LOEB
    Sociedade
    URL curta
    831

    No Ministério norte-coreano da Segurança de Estado estão ocorrendo repressões e execuções, nomeadamente ao nível dos vice-ministros, comunica a agência Kyodo citando fontes governamentais da Coreia do Sul.

    Recentemente foi comunicado que, em meados de janeiro, o ministro da Segurança de Estado norte-coreano, Kim Won-hong, havia sido afastado. 

    Segundo a informação das fontes, ele foi demitido após uma investigação sobre fatos de corrupção e abuso. Entretanto, um representante do Ministério da Unificação da Coreia do Sul indicou mais um razão do afastamento: "violação dos direitos humanos durante as inquirições", o que comprova indiretamente a informação de que o afastamento do ministro foi devido à morte de um suspeito na sequência de torturas. 

    Ultimamente "muitos responsáveis de alto escalão" do ministério são alvo de execuções e repressões, incluindo ao nível de vice-ministros, comunicou a fonte da Kyodo

    Segundo a Kyodo, está em curso uma investigação no ministério. É possível que sejam tomadas medidas mais sérias em relação a Kim Won-hong.

     Kim Jong Un has executed over 300 people since coming to power @CNNI https://t.co/LQf2eTnged #NorthKorea #KimJongUn #execution

    Kim Won-hong teria sido um dos iniciadores da prisão e execução do tio de Kim Jong-um, que teve lugar em dezembro de 2013.

    Mais:

    Coreia do Norte reinicia reator de produção de plutônio
    Coreia do Norte ameaça 'derramar mais miséria' sobre os EUA
    Tags:
    autoridades, repressão, medidas, execuções, informação, governo, investigação, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar