14:22 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    61060
    Nos siga no

    Segundo Vladimir Putin, presidente da Rússia, tanto a mídia russa como a norte-americana não dão uma imagem correta acerca do verdadeiro Joe Biden, presidente dos EUA.

    Vladimir Putin, presidente da Rússia, criticou na quinta-feira (17) a ideia veiculada na mídia sobre Joe Biden, presidente dos EUA.

    "Quero dizer que essa imagem, a imagem do presidente Biden que a nossa mídia e até mesmo a mídia americana desenham não tem nada a ver com a realidade", disse Putin em reunião na Escola Superior de Administração Pública, Rússia.

    "Ele parece bem-disposto, conversamos com ele cara a cara por duas horas, talvez mais, ele domina totalmente as matérias. De vez em quando olhava para suas notas, [mas] todos nós fazemos isso", relatou o líder russo.

    Segundo ele, Biden é uma pessoa com a qual é preciso trabalhar com muita atenção.

    "Biden é um profissional, e você tem que trabalhar com ele com muita atenção para não deixar passar nada. Ele mesmo não deixa escapar nada, eu lhes asseguro", sublinhou Putin.

    "Ele [Biden] está concentrado, ele entende o que quer alcançar, e o faz com muita habilidade, isso se sente imediatamente. Mas, ao mesmo tempo, o ambiente era bastante amigável", detalhou ele.

    Relações russo-americanas

    Putin e Biden conseguiram, durante a cúpula, determinar as questões-chave nas quais poderá haver aproximação, de acordo com o presidente russo.

    "Também identificamos as áreas ou pontos onde podemos falar sobre uma possível aproximação futura de posições. Há coisas que constituem prioridade absoluta e interesse tanto para nós quanto para os Estados Unidos", afirmou Vladimir Putin, acrescentando que "a meu ver, conseguimos nos entender, entender nossas posições sobre questões-chave.

    É importante para a Rússia unir esforços com os EUA para combater o cibercrime, apontou o chefe de Estado da Rússia.

    "É muitíssimo importante tanto para nós, quanto para eles, unir esforços para combater o crime cibernético, em vez de andar em brigas, como nosso povo costuma dizer."

    O líder da Rússia espera que seu homólogo dos EUA consiga evitar a continuação da deterioração das relações entre os EUA e a Rússia.

    "Espero muito que não seja como nos anos anteriores, e que o deixem trabalhar tranquilamente", desejou o presidente russo.

    Putin referiu que, infelizmente, está em curso uma "corrida armamentista".

    "Se trata do problema de conter a corrida armamentista, que na realidade, infelizmente e não por nossa iniciativa, está em curso de forma aberta ou encoberta", comentou o chefe de Estado russo.

    O presidente russo também agradeceu a Guy Parmelin, presidente da Suíça, por sua hospitalidade durante a cúpula russo-americana.

    "Eu gostaria de expressar minha sincera gratidão pela hospitalidade do lado suíço, que sentimos plenamente durante a cúpula Rússia-EUA em Genebra. O profissionalismo de todos os serviços e agências da Confederação [Suíça] envolvidos na preparação e realização deste evento merece o maior elogio", diz o comunicado publicado pelo Kremlin.

    Ontem, quarta-feira (16) decorreu em Genebra, Suíça, a cúpula entre os presidentes russo e norte-americano. As negociações duraram no total 4,5 horas.

    Mais:

    Trump diz que EUA 'não ganharam nada' com a cúpula entre Putin e Biden
    Pompeo classifica de 'enorme fraqueza' recusa de Biden de realizar coletiva de imprensa com Putin
    Biden pediu conselhos à OTAN antes de reunião com Putin, diz funcionário do governo norte-americano
    Tags:
    Vladimir Putin, Joe Biden, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar