07:18 08 Março 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    3270
    Nos siga no

    Bielorrússia receberá novas remessas de vacina contra o coronavírus da Rússia, enquanto Minsk se prepara para iniciar produção do imunizante já em março.

    Em conversa com o presidente da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, Vladimir Putin mais uma vez ressaltou a disponibilidade de seu país em colaborar com o mundo para frear a pandemia de COVID-19.

    Durante o encontro, o presidente russo disse:

    "Nós precisamos unir os esforços inclusive com os colegas europeus. Nos esforçamos para fazer isso. Estamos abertos para o trabalho conjunto."

    Além de expressar esperanças de maior cooperação, Putin afirmou que "é um prazer ressaltar que nós vamos agora unir nossos esforços com os parceiros europeus".

    Presidente russo Vladimir Putin cumprimenta seu homólogo bielorrusso Aleksandr Lukashenko durante encontro em Sochi, Rússia
    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Presidente russo Vladimir Putin cumprimenta seu homólogo bielorrusso Aleksandr Lukashenko durante encontro em Sochi, Rússia

    Enquanto isso, a Rússia já repassou para a Bielorrússia a tecnologia de vacina para a produção da mesma no território do país vizinho, fato que deverá se concretizar já a partir de março próximo.

    "Em relação a nosso trabalho conjunto na luta contra o coronavírus, ele se desenvolve com muito sucesso. A primeira remessa de vacina nós enviamos no ano passado. Neste ano, em fevereiro e em março, serão enviadas as próximas remessas. O mais importante, na minha opinião, é que as tecnologias já foram repassadas", disse Putin.

    Seguindo o caminho do desenvolvimento de imunizantes, a Bielorrússia também deverá neste ano terminar a criação de uma vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2.

    Por sua vez, Lukashenko agradeceu ao homólogo russo e reconheceu a ajuda do país vizinho à Bielorrússia.

    "Isto é uma ajuda séria. Se não fosse ela, seria difícil com a vacinação", disse Lukashenko.

    Seguindo o caminho do desenvolvimento de imunizantes, a Bielorrússia também deverá neste ano terminar a criação de uma vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2.

    "[...] Vocês [Rússia] já têm três vacinas registradas e outras em desenvolvimento [...] Nós também estamos indo por esse caminho. Até o outono [no Hemisfério Norte] teremos nossa vacina", declarou o presidente bielorrusso.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    Portugal identifica 7 casos da variante brasileira da COVID-19
    Bielorrússia: referendo sobre nova Constituição pode acontecer em janeiro de 2022
    Rússia busca estender uso de sistema de alerta de ataque com mísseis na Bielorrússia
    Tags:
    Aleksandr Lukashenko, Vladimir Putin, novo coronavírus, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar