07:49 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2340
    Nos siga no

    Este foi o sexto lançamento este ano de um foguete Soyuz a partir do cosmódromo Plesetsk até agora. O anterior lançamento havia ocorrido em 25 de outubro.

    O nanossatélite ERA-1, projetado para fins militares, e três satélites de comunicação Gonets-M foram enviados no foguete Soyuz-2.1b para a órbita da Terra, afirmou o Ministério da Defesa russo nesta quinta-feira (3).

    "O lançador de classe média Soyuz-2.1b, que decolou às 04h14 da manhã, horário de Moscou [22h14 de 2 de dezembro no horário de Brasília] da base espacial de Plesetsk [região de Arkhangelsk, Rússia], colocou em órbitas baixas, no horário programado, Gonets-M, grupo de satélites de comunicações comerciais e a plataforma operacional de nanossatélite ERA-1, desenvolvida para o Ministério da Defesa", refere o comunicado.

    ERA-1, também conhecido como Cosmos-2548, mantém uma conexão de telemetria estável com a Terra e, de acordo com as autoridades, seus sistemas de bordo operam como pretendido.

    Esta é a segunda missão de foguete Soyuz para reabastecer a constelação de comunicações orbitais baixas da Rússia em menos de dois meses e o sexto lançamento de um foguete Soyuz até agora neste ano. No final de dezembro, um Soyuz colocará em órbita o satélite militar francês CSO-2, a partir da base de Kourou, na Guiana Francesa.

    Mais:

    Foguete russo Soyuz colocará em órbita satélite militar da França no final do ano, afirma fonte
    Empresa privada da China coloca satélite em órbita pela 1ª vez desde o início da pandemia (VÍDEO)
    FOTOS de satélite sugerem que Coreia do Norte estaria treinando golfinhos para fins militares
    'Arma controlada por satélite foi usada na morte de físico nuclear iraniano', diz fonte anônima
    Tags:
    nanossatélite, Ministério da Defesa (Rússia), satélite, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar