03:42 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)
    1502
    Nos siga no

    Pesquisadores da Universidade Sechenov, de Moscou, realizaram ensaios clínicos bem-sucedidos de uma vacina contra COVID-19.

    Os pesquisadores observaram que os resultados em dois grupos de voluntários comprovam a segurança do medicamento.

    "A Universidade Sechenov concluiu com sucesso os testes em voluntários da primeira vacina contra o coronavírus do mundo", disse Vadim Tarasov, diretor do Instituto de Medicina e Biotecnologias, à agência Sputnik.

    O cientista confirmou que os membros do primeiro grupo de voluntários receberão alta no dia 15 de julho e os do segundo no dia 20 de julho.

    Aleksandr Lukashev, diretor do Instituto de Parasitologia e Doenças Tropicais e Transmissíveis da Universidade Sechenov, enfatizou a segurança da nova vacina.

    "Esta etapa mostrou que a segurança da vacina [...] está em pé de igualdade com a de outras vacinas no mercado", disse ele.

    Elena Smolyarchuk, diretora do Centro de Estudos Clínicos de Novos Medicamentos da Universidade Sechenov, observou alguns dias atrás que os efeitos colaterais da nova vacina eram os usuais: vermelhidão no local da punção e, em alguns casos, dor de cabeça, febre, irritação na garganta ou dor nas articulações. Nenhum desses efeitos adversos, no entanto, durou mais de um dia ou exigiu intervenção médica.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)

    Mais:

    Trump diz que EUA terão vacina para COVID-19 ainda em 2020 e promete derrotar 'esquerda radical'
    COVID-19: início dos testes de vacina chinesa no Brasil tem data anunciada
    Empresa chinesa inicia etapa final de testes da vacina contra COVID-19 no Brasil
    Tags:
    vacina, Rússia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar