16:17 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)
    0 30
    Nos siga no

    No fim de março, a China iniciou a primeira fase dos testes clínicos de segurança e eficácia de sua vacina recentemente desenvolvida contra o coronavírus.

    Cientistas chineses criaram um rato transgênico resistente ao coronavírus que pode ser usado para testar vacinas e medicamentos contra a COVID-19, afirmou à Sputnik nesta sexta-feira (10) Mi Jidong, chefe-executivo da companhia de biotecnologia chinesa SinoGene.

    Ele explicou que animais comuns são imunes ao vírus, portanto, ao utilizar métodos de clonagem e edição de genomas, cientistas podem transplantar genes humanos (hACE2) em criaturas geneticamente modificadas.

    Mi salientou que isto é feito "para infectar o animal participante no experimento e testar a eficácia de vacinas e medicamentos".

    De acordo com o executivo, os ratos geneticamente alterados para testes de uma vacina contra a COVID-19 foram criados em 23 de junho como parte de um projeto conjunto envolvendo a SinoGene, SPF Beijing Biotechnology e diversas outras companhias.

    A SinoGene, por sua parte, apontou que "o uso de ratos hACE2 em estudos relevantes pode aumentar significativamente a eficiência e taxa de sucesso de testes pré-clínicos de medicamentos".

    Além disso, a companhia chinesa confirmou sua prontidão para aumentar o processo de criação de ratos transgênicos em apoio aos esforços de pesquisa envolvidos no combate ao vírus.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)

    Mais:

    Mundo está à espera: como são desenvolvidas vacinas?
    Protetor misterioso: conheça o organismo que defende metade da população do coronavírus
    OMS revela vacina mais avançada no momento contra COVID-19
    Tags:
    ciência, biologia, China, novo coronavírus, COVID-19, testes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar