03:07 11 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)
    2481
    Nos siga no

    Presidente russo Vladimir Putin anuncia novas medidas de apoio econômico e social aos cidadãos russos, assim como a saída gradual da quarentena.

    Em declaração em cadeia nacional de TV, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que a saída da pandemia do coronavírus não será rápida, trazendo a necessidade da manutenção das medidas sanitárias.

    Além disso, o presidente se demonstrou favorável à retomada das atividades econômicas, em especial em setores básicos como comunicações, energia, produção alimentar, indústria e construção.

    Ajuda social e econômica

    Desta forma, a partir de 12 maio, quando termina o período de recesso de prevenção da COVID-19, condições para a retomada das atividades econômicas básicas serão criadas.

    Também foi aprovado um novo pacote de medidas de apoio à economia russa devido à pandemia.

    Como ajuda às famílias, o governo russo concederá subsídio de 10 mil rublos (cerca de R$ 780) de uma só vez por cada criança e adolescente de 3 a 15 anos de idade, assim como outras medidas de ajuda social direta.

    Também como apoio para manter empregos, Putin propôs novo programa de crédito às empresas a partir de 1º de junho.

    "Proponho a partir de 1º de junho lançar um programa de crédito especial de ajuda ao emprego. Poderão se beneficiar todas as empresas de setores afetados [pela pandemia] [...] A taxa de juros [dos empréstimos] aos que receberem o crédito será de 2%, tudo o que for maior será subsidiado pelo Estado", explicou.

    Testes do coronavírus

    O número de testes da COVID-19 na Rússia em meados de maio alcançará os 300 mil diários, quase o dobro do atual.

    Até o momento, o número de testes diários subiu dos iniciais 2,7 mil para 170 mil, sendo um dos maiores do mundo, segundo Putin.

    Além disso, os esforços sanitários na Rússia "salvaram milhares de vidas", acrescentou.

    Putin afirmou que o recesso extraordinário deu tempo para aumentar o preparo dos serviços de saúde do país.

    Alívio fiscal

    O presidente também ressaltou o estímulo fiscal aos autônomos, propondo devolução do imposto de renda pago no ano anterior.

    "Estas pessoas acreditaram no Estado, acreditaram em suas garantias de trabalhar de forma protegida e civilizada. Em relação a isso, acredito que tal tendência deve ser apoiada e estimulada. Nesse contexto, proponho devolver aos cidadãos autônomos seu imposto de renda pago em 2019 no seu valor total", afirmou.

    Enquanto a Rússia toma os primeiros passos para abandonar as restrições impostas, Putin alertou a população sobre o risco de contaminação ainda existente e lembrou que o mais importante é a vida, a saúde e a segurança das pessoas.

    Tema:
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)

    Mais:

    Coronavírus pode entrar no corpo através dos olhos, alertam cientistas
    Cientistas estabelecem qual a ligação entre condições climáticas e propagação do coronavírus
    Doria anuncia prorrogação da quarentena em SP até 31 de maio
    Tags:
    Vladimir Putin, novo coronavírus, doença, pandemia, Rússia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar