22:40 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Torcedores com bandeira russa passam pelo centro de Paris durante encontro entre seleções da Inglaterra e da Rússia na Euro 2016

    Rússia passa Alemanha e chegará ao Top 5 das economias do mundo até 2020, diz relatório

    © Sputnik / Irina Kalashnikova
    Rússia
    URL curta
    24394
    Nos siga no

    Apesar dos anos de sanções ocidentais, a Rússia se tornará a quinta maior economia do mundo no próximo ano, ultrapassando a Alemanha e o Reino Unido, afirmou o banco britânico Standard Chartered em suas previsões de crescimento de longo prazo.

    Em um relatório descrevendo projeções sobre a economia mundial até 2030, o banco disse que a China provavelmente derrubará os EUA para se tornar a maior economia do mundo em algum momento no próximo ano, quando medida por uma combinação de paridade de poder de compra, taxas de câmbio e produto interno bruto nominal.

    Pequim será seguida pelos EUA, Índia, Japão e Rússia entre os cinco primeiros. Os 10 principais países também incluirão Alemanha, Indonésia, Brasil, Turquia e Reino Unido.

    "Até 2020, a maioria da população mundial será classificada como classe média. A Ásia liderará o aumento das populações de classe média, mesmo quando as classes médias estagnarem no Ocidente", disse Madhur Jha, pesquisador do Standard Chartered.

    O relatório previu que as economias asiáticas crescerão significativamente na próxima década, ocupando sete das dez primeiras posições na lista das maiores economias do mundo até 2030.

    Na semana passada, o Banco Mundial disse em sua perspectiva econômica que espera um aumento na taxa de crescimento do PIB da Rússia para 1,8% em 2020 e 2021. O banco informou que a economia russa cresceu 1,6% no ano passado, registrando "inflação relativamente baixa e estável e aumento da produção de petróleo", apesar das sanções econômicas mais restritivas.

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou sua previsão para o crescimento do PIB da Rússia em 2019 para 1,8%. O impacto positivo do aumento dos preços mundiais do petróleo na economia russa superaria o efeito negativo das sanções de Washington, informou.

    Enquanto isso, os números oficiais do Departamento Federal de Estatísticas mostraram que a maior economia da Europa, a Alemanha, desacelerou acentuadamente em 2018. Ela cresceu 1,5% no ano passado, sua taxa mais baixa desde 2013. Uma economia global mais fraca e problemas na indústria automobilística foram citados como contribuindo para a desaceleração.

    Mais:

    Putin: Rússia deve responder sanções melhorando sua economia
    Economia baseada no petróleo? Exportações não energéticas da Rússia atingem nível recorde
    Putin: Rússia aumenta reservas internacionais e tem economia estável
    Tags:
    crescimento, PIB, comércio, economia, FMI, Standard Chartered, Madhur Jha, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar