11:00 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e seu homólogo dos EUA, Donald Trump, minutos antes da tradicional foto de chefes de Estado do G20, em 30 de novembro de 2018.

    Putin afirma ter conversado informalmente com Trump no G20

    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Rússia
    URL curta
    5211

    O presidente russo, Vladimir Putin, declarou que conversou brevemente com seu homólogo estadunidense, Donald Trump, durante a cúpula do G20 e disse ter explicado o incidente no estreito de Kerch.

    "Nós conversamos com o presidente Trump sobre o episódio, como é dito, eu respondi brevemente suas perguntas relacionadas ao incidente no Mar Negro. Ele tem sua posição sobre esses problemas — e eu tenho a minha. Seja como for, eu o informei sobre como vemos esse incidente", disse Putin em coletiva de imprensa.

    O líder russo também lamentou que a "necessária" reunião com Trump tenha sido cancelada por Washington. "Especialmente agora que o presidente Trump anunciou que os EUA pretendem sair do Tratado INF de mísseis de médio e curto alcance", disse Putin. 

    "Além disso, é necessário recuperar os contatos comerciais e econômicos e impulsionar a cooperação em outros problemas, como a Síria, o Afeganistão ou a Coréia do Norte."

    Comentando sobre o cancelamento repentino da reunião bilateral por Trump na véspera da cúpula, Putin observou que "é improvável que o presidente Trump tenha medo de qualquer coisa, ele é um homem muito experiente".

    "Espero que a reunião seja realizada quando o lado norte-americano estiver pronto", resumiu Putin e enfatizou que não coloca condições prévias para realizar a reunião com a Casa Branca.

    Mais:

    Putin e Merkel dicutem ações para comitê constitucional da Síria
    Mídia chama limusine de Putin de 'bunker sobre rodas'
    Kremlin: cancelamento da reunião de Putin e Trump não contribui para relações bilaterais
    Após cancelamento de Trump, Putin usará tempo disponível no G20 para se reunir com Erdogan
    Putin: ataque químico de terroristas em Aleppo não deve ficar impune
    Tags:
    Donald Trump, Vladimir Putin, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik