23:16 17 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov

    Kremlin refuta rumores de pedir silêncio a oficiais diante da mídia

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Rússia
    URL curta
    451

    Relatos de que funcionários do governo estariam supostamente reccebendo recomendações para "reduzirem suas atividades midiáticas" antes da posse da presidência russa não são verdadeiros, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres neste sábado (28).

    No começo do dia, o jornal Kommersant, da Rússia, informou que funcionários do governo teriam recomendado "reduzir a atividade da mídia" para não roubar os holofotes do presidente Vladimir Putin na véspera de sua posse.

    "Não, não é verdade […]. Você sabe que o presidente é um defensor do trabalho concentrado, independentemente de quaisquer ciclos eleitorais ou burocráticos. O presidente sempre afirma, e exige, apesar das férias, que o trabalho seja feito com propósito […]. Isso [recomendação aos oficiais] nunca aconteceu […] essas notícias não são verdadeiras", disse Peskov ao ser questionado para confirmar ou negar se os funcionários foram recomendados a "reduzirem suas atividades midiáticas".

    A posse de Putin está marcada para o dia 7 de maio. Putin venceu as eleições presidenciais de 18 de março com 76,69% dos votos. O comparecimento dos eleitores às urnas foi de 67,54%.

    Mais:

    Escritora norueguesa 'prevê' destino da Rússia: país entrará em colapso
    Para que Rússia precisa de mísseis de cruzeiro dos Estados Unidos 'capturados'?
    'Rússia foi arrasada': ela destruiu o mais valioso que o Ocidente tinha
    Rússia nega ter sido informada sobre saída da Índia do projeto comum do caça de 5ª geração
    Tags:
    mídia, Eleições na Rússia, Vladimir Putin, Dmitry Peskov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik