07:24 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Vista pelo Kremlin de Moscou, Rússia (foto de arquivo)

    Kremlin: relações entre Rússia e EUA entram na lista das maiores desilusões do ano

    © Sputnik / Kirill Kallinikov
    Rússia
    URL curta
    190

    O estado das relações entre Rússia e EUA pode ser considerado maior desilusão de 2017, declarou o porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov.

    "Podemos dizer que sim", disse Peskov respondendo à pergunta se as relações russo-americanas podem ser consideradas uma das maiores desilusões deste ano.

    "Sem dúvidas, as relações russo-americanas e a postura de Washington em relação ao nosso país são lamentáveis", disse ele.

    Peskov comentou a investigação sobre as possíveis relações entre o presidente dos EUA Donald Trump e Moscou. Ele afirmou que é um assunto interno dos EUA, mas, ao mesmo tempo, afeta as relações bilaterais entre os dois países.

    Ele sublinhou que a Rússia expressou, em diversas ocasiões, sua opinião sobre a “histeria antirrussa”.

    "Estamos perplexos devido a essas investigações contínuas que, sem dúvidas, são assunto interno dos EUA, mas, neste caso, estão afetando as nossas relações bilaterais", declarou o porta-voz.

    O Comitê especial de inteligência do Congresso norte-americano está investigando a "interferência" russa nas eleições dos EUA. Ao mesmo tempo, a mídia norte-americana publica regularmente, com referência a fontes não oficiais, que os membros da campanha eleitoral de Donald Trump mantêm contatos com empresários e políticos russos.

    O porta-voz do presidente russo ressaltou também a dificuldade da Ucrânia de cumprir os acordos de Minsk.

    "É lamentável que tenha sido estagnada execução dos acordos de Minsk. Ainda é impossível avançar no seu cumprimento", afirmou Peskov.

    Mais:

    Não leram o regulamento? Zakharova se diz surpresa com declaração dos EUA sobre a ONU
    EUA anunciam venda de aviões A-29 Super Tucano para a Nigéria
    Tags:
    relações bilaterais, Acordo de Minsk, Donald Trump, Dmitry Peskov, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik