19:43 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0 180
    Nos siga no

    A construção do primeiro submarino nuclear civil para exploração de recursos minerais subaquáticos terá seu início em 2020, segundo a mídia.

    De acordo com o observador militar russo Viktor Baranets, o submarino será capaz de realizar muitas tarefas importantes. O especialista comentou este projeto sem precedentes em uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    O jornal russo Izvestia comunicou anteriormente que o desenvolvimento do submarino atômico em questão terá início em 2020, citando o construtor-geral do gabinete de projetos Rubin, Yevgeny Toporov.

    Segundo ele, o modelo clássico de submarino de propulsão nuclear terá várias modificações na sua nova construção.

    "As principais delas serão asas especiais com sensores sísmicos. No estado de repouso, eles ficam entre os cascos interior e exterior do submarino nas partes da proa e da popa. Quando funcionam, eles se abrem como barbatanas criando uma superfície de centenas de metros quadrados que pode escanear [o fundo do mar]", escreve o jornal.

    O custo deste modelo será 60% menor que o de um submarino atômico militar, porque a bordo dele não estão previstas plataformas de lançamento. O deslocamento não vai superar as 14 mil toneladas e o tempo de navegação autônoma será de 90 dias. A quantidade de tripulantes será de 40 pessoas.

    Segundo Viktor Baranets, o novo submarino poderá prestar uma informação única:

    "O submarino nuclear civil pode realizar para a Rússia uma grande quantidade de tarefas e, acima de tudo, a exploração de espaços subaquáticos. Sob a água há muitos objetos estratégicos: são os oleodutos e gasodutos e linhas de comunicação, incluindo as de comunicações governamentais. Além disso, este submarino poderia realizar prospecção geológica subaquática. Para nós isso é extremamente importante, por exemplo, na região do Ártico. É possível que o submarino possa realizar perfurações para obter amostras a partir do fundo do oceano ou do mar. É claro que um submarino civil não tem quaisquer objetivos militares. Este navio vai realizar uma missão puramente civil", disse Baranets ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    Outra tarefa, segundo ele, poderá ser a contribuição para a segurança da navegação.

    Mais:

    Tensões ao rubro: EUA enviam submarino nuclear Michigan para Coreia do Sul
    Mídia: EUA enviaram submarino nuclear à Coréia do Sul para intimidar Pyongyang
    Conheça as características do mais potente submarino russo
    Tags:
    prospecção, submarino atômico, Rubin, Ártico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar