22:13 10 Dezembro 2016
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov e hcanceler da Turquia Mevlut Cavusoglu durante reunião bilateral em Alanya, Turquia, 1 de dezembro de 2016

    Chanceler russo: Rússia e Turquia estão unidas no combate ao terrorismo na Síria

    © REUTERS/ Stringer
    Rússia
    URL curta
    0 94504

    Em 1 de dezembro, o chanceler russo, Sergei Lavrov, anunciou ter discutido a organização do Conselho de cooperação de alto nível com seu homólogo turco, Mevlut Cavusoglu. O Conselho é chefiado pelos presidentes dos dois países.

    "Claro que abordamos detalhadamente as nossas relações bilaterais. Com satisfação, constatamos o interesse mútuo na normalização gradual apoiada nos acordos alcançados entre os presentes da Rússia e da Turquia. Estamos estudando a preparação dos próximos contatos no âmbito de mais uma reunião do Conselho de cooperação de alto nível, liderado pelos presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Erdogan", declarou Lavrov.

    Lavrov ressaltou que Rússia e Turquia estão unidos no combate ao terrorismo e no desejo de solucionar a crise na síria por meios políticos.

    "Estamos juntos quando se trata da necessidade de impedir as ameaças terroristas neste país o mais rápido possível, acabar com derramamento de sangue, encarregar o processo da solução ao meio político e garantir a solução de problemas humanitários e fornecimento de ajuda", destacou o chanceler russo.

    Segundo Lavrov, todos os pontos acima mencionados devem ser cumpridos segundo os acordos alcançados no "âmbito do Grupo internacional de apoio à Síria, com base na resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU, que "expõe abordagem complexa de todos os aspetos da crise síria nos interesses da sua solução estável e segura".

    De acordo com o chanceler russo, durante a reunião em Lausana sobre a Síria (Estados Unidos, o enviado da ONU e os países regionais) a Rússia foi a favor da intensificação de contatos com a oposição síria armada.

    Além disso, Lavrov frisou que a Rússia nunca evitou contatos com os grupos de oposição na Síria:

    "Nunca evitamos os contatos com quaisquer grupos políticos de oposição, nem com comandantes de campo. Sendo que os nossos colegas turcos também possuem contatos com ambos. Nós trocamos informações sobre o ambiente desses meios, pedimos para se tornarem parte da solução do problema em relação àquilo que foi discutido no Grupo internacional de apoio à Síria e no Conselho de Segurança da ONU", informou Lavrov questionado se a Rússia e a Turquia realmente estão negociando com a oposição síria sem participação de Washington.

    Lavrov destacou que a Rússia não vê obstáculos no fornecimento de ajuda humanitária à cidade síria de Aleppo via estrada de Castello.

    "Todos os dias, todas as semanas, quando foi e continua sendo executada a operação para libertar o leste de Aleppo de terroristas, usamos todas as possibilidades para ajudar os civis, fornecendo para região ajuda humanitária, apesar das ameaças provenientes do assim chamado 'conselho local', que impede a chegada de comboios humanitários e atira contra eles", ressaltou o chanceler russo.

    Mais:

    O que espera exército sírio depois da libertação total de Aleppo?
    Mais de 600 militantes deixaram Aleppo, a maioria deles foi anistiada
    Tags:
    fornecimento, crise síria, conselho, ajuda humanitária, Conselho de Segurança da ONU, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Mevlut Cavusoglu, Sergei Lavrov, Washington, Síria, Aleppo, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Em foco