10:44 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    241559
    Nos siga no

    Durante a sua visita a Moscou nesta quinta-feira (9), o ministro das Relações Exteriores de Israel, Yair Lapid, disse a seu homólogo russo Sergei Lavrov que o Irã deve ser impedido de obter armas nucleares.

    Durante a coletiva de imprensa após a reunião com Lavrov, o chanceler israelense afirmou que os passos de Teerã no sentido de obter armas nucleares não são apenas um problema israelense, mas sim um problema para o mundo inteiro, sugerindo que "um Irã nuclear levará a uma corrida armamentista no Oriente Médio", escreve The Times of Israel.

    "O mundo precisa impedir o Irã de obter uma capacidade nuclear, independentemente do custo", declarou Lapid, acrescentando que "se o mundo não o fizer, Israel se reserva o direito de agir".

    Durante sua visita à capital russa, o chefe da diplomacia israelense disse que não haverá estabilidade na Síria e no Oriente Médio em geral "enquanto houver uma ameaça iraniana", chamando Teerã de "maior exportador mundial de terrorismo".

    Irã está prestes a obter armas nucleares

    Em uma entrevista à Sputnik, Yair Lapid disse que a atual estratégia para o Irã do Ocidente e do grupo de negociadores P5, que reúne os EUA, França, Reino Unido, Rússia e Alemanha no Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) é ineficaz. "Não há negociações em Viena, o JCPOA não funciona" e as sanções contra Teerã não são suficientes porque "o Irã está tentando ganhar tempo fingindo que está fazendo alguma coisa, mas na verdade está apenas desenvolvendo seu programa nuclear", afirmou.

    Central nuclear de Bushehr, no Irã (imagem referencial)
    © AFP 2021 / BEHROUZ MEHRI
    Central nuclear de Bushehr, no Irã (imagem referencial)
    "[…] O Irã está prestes a se tornar um país com armas nucleares e não podemos permitir que isso aconteça. Portanto, parte de qualquer estratégia futura deve ser o mundo, especialmente os EUA, talvez Israel, demonstrarem uma ameaça real ao Irã, para que Teerã compreenda que não pode simplesmente se tornar um Estado nuclear sem uma resposta apropriada", comentou o ministro.

    No final de agosto, o premiê israelense Naftali Bennett afirmou que o país busca formar uma coalizão regional de países árabes para conter a influência do Irã na região.

    Mais:

    76 anos de Hiroshima e Nagasaki: Irã acusa EUA de 'atos desumanos' e apela ao desarmamento nuclear
    FDI se preparam para atacar programa nuclear do Irã enquanto Bennett se reúne com Biden
    AIEA critica Irã por bloqueio de investigações e diz que confiança 'diminuiu significativamente'
    Tags:
    Israel, EUA, Rússia, armas nucleares, corrida armamentista
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar