17:11 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2642
    Nos siga no

    O presidente russo Vladimir Putin confirmou a seu homólogo do Tajiquistão, Emomali Rakhmon, a prontidão para prestar apoio durante a escalada em solo afegão, informou o serviço de imprensa do Kremlin.

    "Vladimir Putin confirmou a prontidão para prestar ao Tajiquistão o apoio necessário – tanto no plano bilateral, como no âmbito da Organização do Tratado de Segurança Coletiva", diz o comunicado.

    Durante uma ligação telefônica, os presidentes discutiram a complexa situação na fronteira tajique-afegã.

    "Foi detalhadamente discutida a situação complexa na fronteira Afeganistão-Tajiquistão provocada pela escalada da confrontação militar no território afegão, inclusive na zona de fronteira", conforme o texto.

    Anteriormente, o conselheiro de Segurança Nacional do presidente do Afeganistão, Hamdullah Mohib, disse em entrevista à Sputnik que a situação no norte do país, onde o Talibã (grupo terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) capturou uma série de distritos e continua seu avanço, é muto difícil. Cabul espera que esta não fique descontrolada. Conforme suas palavras, as tropas governamentais planejam uma contraofensiva nas regiões do norte.

    Uma fonte na direção do Comitê Estatal da Segurança Nacional do Tajiquistão informou à Sputnik que no momento o Talibã controla mais de 70% da linha da fronteira nacional com a república.

    No Afeganistão decorre a confrontação entre forças governamentais e o Talibã, que capturou grandes territórios na área rural e começou uma ofensiva contra as cidades principais. Em 12 de setembro de 2020, na capital do Catar se iniciaram as negociações de paz entre o governo afegão e o Talibã.

    Mais:

    Forças dos EUA deixam maior base no Afeganistão após quase 20 anos de presença, diz mídia
    Forças especiais do Reino Unido ficarão no Afeganistão como 'conselheiros', diz mídia
    Retirada dos EUA é desafio para Afeganistão e para toda a região, diz conselheiro afegão à Sputnik
    Tags:
    conflito, Rússia, Vladimir Putin, Tajiquistão, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar