12:53 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1170
    Nos siga no

    Ao fim de quase duas décadas de conflito, a Itália completou a retirada de seus soldados do Afeganistão, de acordo com o ministro da Defesa italiano.

    Lorenzo Guerini recebeu o último contingente no aeroporto militar de Pisa, informa a AP. 

    O diplomata agradeceu o serviço das forças italianas no Afeganistão, em especial aos 53 soldados e 723 funcionários militares que perderam suas vidas na guerra.

    Porém, Guerini sublinhou que a ligação entre a Itália e o Afeganistão continuará em outras áreas, "começando com o apoio às instituições afegãs, e ao fortalecimento da cooperação com essas instituições no campo do desenvolvimento", citado pela mídia.

    A retirada das forças militares italianas de solo afegão toma lugar pouco depois da retirada completa dos contingentes alemães, na terça-feira (29).

    Segundo a AP, a Polônia também anunciou ter retirado por completo suas forças do Afeganistão nesta quarta-feira (30), tendo as últimas sido recebidas pelo ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak. 

    A saída de tropas estrangeiras do país vai de encontro ao acordo firmado entre os EUA e o Talibã (organização proibida na Rússia e diversos países) em 29 de fevereiro de 2020. O governo de Joe Biden já anunciou que pretende completar sua retirada do Afeganistão até dia 11 de setembro deste ano, no assinalar dos 20 anos do ataque às Torres Gêmeas em Nova York, nos EUA.

    Mais:

    Países da região devem 'apostar' no governo do Afeganistão em meio à ofensiva talibã, diz presidente
    Rússia verifica prontidão de sistemas S-400 na Crimeia em meio ao exercício da OTAN Sea Breeze
    Com saída das forças dos EUA, civis afegãos se armam para lutar contra Talibã, segundo mídia
    Tags:
    Itália, Afeganistão, guerra afegã, forças militares, retirada
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar