07:39 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    72953
    Nos siga no

    Caças israelenses atacaram um edifício que abrigava uma filial do Banco de Produção da Palestina. Segundo as Forças de Defesa de Israel (FDI), o banco era utilizado pelo Hamas como uma ferramenta para gerenciar o fluxo de caixa diário de sua organização.

    "Não faz muito tempo, os caças das FDI atingiram um edifício de diversos andares no norte da Faixa de Gaza, que abrigava uma filial do banco do Hamas. O ataque causou danos significativos para a rede financeira do Hamas, já que esta filial era utilizada para gerenciar o fluxo de caixa do Hamas e de seu braço armado", afirmou o Exército de Israel em comunicado.

    ​Além da divulgação oficial das Forças de Defesa de Israel, vídeos circularam pelas redes sociais com imagens do momento em que o edifício é atingido pelos ataques israelenses, e colapsa logo em seguida.

    A Força Aérea de Israel derrubou um edifício de diversos andares que abrigava um banco vinculado ao Hamas em Gaza. Este é o terceiro banco do Hamas destruído por ataques aéreos israelenses na escalada mortal de conflitos desta semana.

    Israel atacou o prédio do "Banco de Produção da Palestina" em Gaza. Como resultado do ataque, o prédio do banco foi completamente destruído.

    FDI destroem túnel do Hamas ao sul da Faixa de Gaza 

    A Força Aérea Israelense também informou que realizou ataques contra um túnel ao sul da Faixa de Gaza, onde estariam armazenados servidores do Hamas e equipamentos militares. 

    "Os caças das FDI acabam de atingir um túnel ao sul da Faixa de Gaza, que pertence ao Hamas e continha servidores e equipamentos militares", informou a força israelense em nota.

    O túnel estava situado próximo de um jardim de infância e de uma mesquita, segundo as FDI, "o que prova, mais uma vez, que o Hamas está posicionando deliberadamente as suas instalações militares no centro de áreas densamente povoadas por civis".

    As FDI acrescentaram que estão tomando todas as precauções para evitar ferir civis durante as hostilidades.

    Escalada das tensões entre Israel e Palestina

    na noite de 11 de maio, os enfrentamentos armados na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza se agravaram, após o término de um ultimato feito pelo movimento palestino Hamas, que exigia a retirada de militares e policiais israelenses da Esplanada das Mesquitas e do bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém.

    A partir de então, segundo dados do Exército de Israel, foram disparados de Gaza cerca de 1.800 foguetes contra o território israelense, que causaram sete mortes ao todo, entre elas um militar.

    Em resposta ao lançamento de foguetes, as forças israelenses realizaram centenas de bombardeios contra a Faixa de Gaza. Segundo informações das autoridades sanitárias do território palestino, as ações de Israel causaram a morte de 120 pessoas e deixaram cerca de 900 feridas. 

    Mais:

    Conselho de Segurança da ONU se reunirá para discutir conflito entre Israel e Palestina
    EUA retiram 120 militares de Israel devido aos intensos confrontos no país
    Merkel chama bombardeio de Israel perpetrado pela Faixa de Gaza de 'ataques terroristas'
    Tags:
    violência, conflito armado, Faixa de Gaza, ataque aéreo, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar