12:06 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    141548
    Nos siga no

    A chanceler da Alemanha criticou duramente o "terror" pelo "contínuo bombardeio de foguetes", perpetrado contra Israel, segundo porta-voz da Angela Merkel.

    Angela Merkel, chanceler da Alemanha, condena veementemente o bombardeio de Israel com foguetes, que chama de ataque terrorista, declarou na sexta-feira (14) Steffen Seibert, porta-voz do gabinete alemão.

    "[A] chanceler condena em termos fortes o contínuo bombardeio de foguetes contra Israel, são ataques terroristas [...]. Não há nada que justifique tal terror", disse ele.

    O porta-voz instou ao fim dos ataques, referindo que Berlim apoia o direito de Israel à autodefesa, e também abordou os protestos anti-israelenses que estão ocorrendo na Alemanha.

    "Aqui na Alemanha, as pessoas estão tomando as ruas para protestar contra as políticas de Israel. Eles podem fazê-lo pacificamente, isto é natural em nossa democracia. No entanto, aqueles que utilizam estes protestos para abraçar o antissemitismo estão abusando do direito de reunião. Nossa democracia não vai tolerar comícios antissemitas", acrescentou Seibert.

    A recente agitação civil em Jerusalém desencadeou uma nova onda de hostilidades na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, com militantes palestinos atacando tentativas de formar assentamentos israelenses. Seis civis e um militar israelense teriam sido mortos até agora.

    Em resposta, Israel lançou ataques contra a Faixa de Gaza, matando uma série de militantes, incluindo alguns comandantes de alto nível. Segundo as autoridades sanitárias palestinas, os ataques israelenses já mataram 131 pessoas e deixaram 900 feridas.

    Alemanha tem sido desde segunda-feira (10) palco de protestos contra Israel. Em alguns casos, a polícia alemã foi forçada a usar equipamentos especiais contra ativistas mais radicais. Alguns dos ativistas atacaram ou tentaram atacar sinagogas em Bonn, Munster e Gelsenkirchen.

    Mais:

    Netanyahu: Exército de Israel já atacou centenas de alvos do Hamas, e em breve serão 'mais de mil'
    Palestina encontra sinais de possível uso de armas químicas nos mortos dos ataques de Israel
    Crise no Oriente Médio: foguetes são disparados do Líbano para Israel
    Conselho de Segurança da ONU se reunirá para discutir conflito entre Israel e Palestina
    'Parar Israel é dívida de honra', diz Erdogan ao prometer apoio a palestinos em Jerusalém
    Tags:
    Steffen Seibert, Angela Merkel, Munster, Bonn, Faixa de Gaza, Israel, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar