20:18 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3223
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (24), o contra-almirante, Alireza Tangsiri, atual comandante da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) ressaltou as atuais capacidades do país.

    O IRGC afirmou que suas unidades navais enfrentam diversas ameaças, incluindo o contrabando de mercadorias e combustível, além dos obstáculos impostos pelos EUA.

    "Nós sinceramente defendemos as ilhas iranianas e lutamos contra a corrupção do contrabando de mercadorias e combustível nas fronteiras marítimas [...]. A produção e a prosperidade no país é a coisa mais importante na criação de sucesso econômico, e isso depende do apoio de todos", afirmou o contra-almirante.

    Com isso, o país pretende prosperar economicamente através da remoção de obstáculos, assim como na criação de empregos.

    Navios de guerra da Marinha do Irã
    © AP Photo / Agência de Notícias Fars, Mahdi Marizad
    Navios de guerra da Marinha do Irã
    O oficial iraniano ainda citara que, para isso, é necessário vencer os diversos problemas criados pelos EUA.

    "Por mais de 40 anos, o sistema sagrado da República Islâmica está lutando contra o governo terrorista dos EUA, mas a nação tem surpreendido o mundo pela resistência e enfrentando estas sanções", afirmou Tangsiri, citado pelo jornal The Jerusalem Post.

    O contra-almirante enfatizou que o Irã é capaz de monitorar os sinais silenciosos do "inimigo e suas comunicações internas [...]. Coerência e percepção é o caminho para enfrentar os inimigos, e se estes dois elementos são usados na sociedade, os adversários não serão capazes de atingirem seus objetivos".

    Tangsiri também afirmou que o Irã segue reforçando suas capacidades militares, com embarcações e drones, e que o país está pronto para combater qualquer ameaça que coloque em risco sua prosperidade econômica.

    Mais:

    Irã aponta falha humana em relatório final sobre queda de avião ucraniano, Ucrânia refuta conclusão
    Zarif revela quando Irã pode começar a cumprir 'imediatamente' o acordo nuclear
    Irã culpa 'estratégia enganosa' do Ocidente pelo travamento nas negociações nucleares
    Tags:
    economia, política, Marinha, eua, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar