09:22 24 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2240
    Nos siga no

    O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse neste sábado (20) que os inimigos do país já assumiram que a linguagem da força e das ameaças não deve ser usada com "a grande nação" iraniana.

    Em discurso por ocasião do Ano Novo persa, o líder iraniano destacou que, apesar da pandemia e das dificuldades extras relacionadas às sanções internacionais, o país conseguiu demonstrar habilidade para resistir às pressões e manter um crescimento econômico sustentável

    ​De acordo com o presidente iraniano, a chamada política de "pressão máxima" contra Teerã, introduzida pelo ex-presidente norte-americano, Donald Trump, falhou nos últimos três anos, forçando os líderes estrangeiros a retomarem o caminho do diálogo construtivo com a República Islâmica. 

    "Hoje, os inimigos da nação admitiram que a linguagem da força, ameaças e sanções não pode ser falada com a grande nação do Irã. Portanto, após três anos de derrota, eles são obrigados a retornar ao caminho da interação construtiva com a nação iraniana", disse Rouhani, citado pela Press TV.

    Desde o início da pandemia, as autoridades iranianas têm apontado para os obstáculos ligados ao regime de sanções contra Teerã, afirmando que essas restrições dificultaram ainda mais a luta do país contra o novo coronavírus, uma vez que muitas empresas que forneciam medicamentos e equipamentos médicos necessários para o enfrentamento da crise sanitária pararam de enviar os produtos para o Irã. 

    Apesar dessas dificuldades, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, disse na última sexta-feira (19) que o terrorismo econômico dos Estados Unidos contra a República Islâmica foi um fracasso total, já que o Irã foi capaz de superar esses obstáculos demonstrando uma "resiliência de ferro".

    Mais:

    Irã culpa 'estratégia enganosa' do Ocidente pelo travamento nas negociações nucleares
    Acordo nuclear: Irã tenta pressionar EUA anunciando 'teste a frio' de novo reator
    Irã critica UE por lhe pedir para 'agir com responsabilidade' e ignorar armas nucleares de Israel
    Tags:
    Hassan Rouhani, ameaças, novo coronavírus, COVID-19, pandemia, sanções, Teerã, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar