19:31 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4342
    Nos siga no

    Os Estados Unidos devem retirar suas tropas do Afeganistão até 1º de maio, caso contrário violarão o acordo existente e isso implicará uma resposta, disse nesta sexta-feira (19) em Moscou Abdulgani Baradar, chefe do Escritório Político do Talibã em Doha, capital do Qatar.

    "Tivemos 18 meses de negociações com os americanos e eles concordaram que se retirariam em 14 meses. Este prazo agora vai terminar no final de abril, em 1º de maio, e eles devem sair", declarou o representante do movimento durante coletiva de imprensa.

    O acordo de fevereiro de 2020 foi assinado pelo ex-presidente Donald Trump e o Talibã em Doha. Segundo o documento, os Estados Unidos devem retirar seus 2.500 soldados do território afegão até 1º de maio de 2021.

    Recentemente, surgiu a informação de que o presidente norte-americano Joe Biden ainda pondera a possibilidade de estender a permanência das tropas dos EUA no Afeganistão por mais seis meses do que está previsto no acordo.

    Nesta quinta-feira (18), Moscou sediou a conferência internacional sobre o Afeganistão, durante a qual a Rússia, os Estados Unidos, China e Paquistão emitiram uma declaração conjunta chamando os lados afegãos para chegarem a um acordo de paz e pararem a violência, apelando também ao Talibã para não iniciar ofensivas na primavera e no verão próximos.

    A conferência em Moscou foi a primeira na qual os Estados Unidos enviaram um representante sênior para negociar a questão afegã no formato estabelecido pela Rússia em 2017.

    Mais:

    Biden 'ignora' acordo de paz entre Trump e Talibã e manterá forças da OTAN no Afeganistão
    Ex-líder de grupo terrorista não vê com bons olhos eventual saída dos EUA de acordo com Talibã
    Talibã acusa governo afegão por 35 mortes de civis em 2 semanas
    Tags:
    Talibã, Afeganistão, tropas, retirada, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar