21:50 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 47
    Nos siga no

    Guarda Costeira e forças navais foram enviadas para Maurício após um arrastão com bandeira chinesa, carregando cerca de 130 toneladas de petróleo, ter encalhado perto da nação insular, despertando preocupações de possível desastre ambiental.

    Uma embarcação de pesca começou a ter problemas na costa de Pointe aux Sables, no noroeste da ilha. Sudheer Maudhoo, ministro de Pesca mauriciano, anunciou nesta segunda-feira (8) que as forças mauricianas já estão respondendo ao incidente, após receberem pedidos de ajuda do capitão do arrastão em causa na tarde de domingo (7).

    Em um espaço de oito meses, esta é a segunda vez que uma embarcação encalha nos recifes próximos da ilha, tendo o acidente anterior, ocorrido em julho de 2020, resultado no vazamento de cerca de mil toneladas de combustível no oceano. Esse teria sido o pior desastre ambiental na história das Ilhas Maurício.

    Vista aérea do petroleiro MV Wakashio que encalhou e derramou petróleo nas Ilhas Maurício, agosto 2020
    © AP Photo / Eric Villars
    Vista aérea do petroleiro MV Wakashio que encalhou e derramou petróleo nas Ilhas Maurício, agosto 2020
    Agora, as autoridades vão trabalhar com a tripulação da embarcação encalhada, de modo a filtrar o petróleo e reduzir o risco de seu escoamento no oceano. Porém, caso não consigam evitar tal acontecimento nefasto, barreiras de contenção preventiva estariam sendo implantadas para limitar a propagação de qualquer vazamento.

    Mais:

    Petróleos Mexicanos substitui contrato 'leonino' com Odebrecht
    Governador sírio revela 'roubo diário' de 140 mil barris de petróleo pelas FDS com ajuda dos EUA
    Descobrem em ilha da Grécia portão bizantino do século VII e banhos da era otomana (FOTOS)
    Tags:
    desastre ambiental, petróleo, traineira, Ilhas Maurício, Maurício
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar