21:27 22 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8340
    Nos siga no

    A Rússia e Síria acusam os Estados Unidos de entregarem ajuda humanitária a terroristas, responsabilizando os EUA pela situação no campo de Rukban, considerado "campo de treinamento de extremistas".

    Os Estados Unidos pressionam as Nações Unidas a prestarem ajuda humanitária para os deslocados do campo de Rukban, na Síria, ajuda que depois é entregue aos terroristas, segundo o comunicado conjunto das sedes de coordenação interministerial da Rússia e Síria.

    "[...] Os Estados Unidos usam a situação criada para pressionar a liderança da ONU, levantando regularmente o assunto da necessidade de entrega de ajuda humanitária para os moradores do campo. No entanto, os norte-americanos esperam, de fato, usar essas entregas para abastecer os extremistas controlados por eles que atuam nesta região, como já fizeram em mais de uma ocasião", de acordo com o comunicado.

    A Rússia e Síria responsabilizam os EUA pela situação no campo de deslocados. Os norte-americanos impedem o desmantelamento do campo e isso é o maior obstáculo para a recuperação da soberania e vida em paz na Síria, segundo o comunicado conjunto.

    No entanto, as autoridades sírias estão dispostas a receber todos os cidadãos que se encontram em Rukban e garantir sua segurança e condições dignas de vida.

    Rukban é considerado um "campo de treinamento de extremistas", de acordo com o comunicado conjunto da Rússia e Síria.

    Além disso, Moscou e Damasco acusam Washington de violar a lei internacional.

    "Os Estados Unidos realizam ataques aéreos contra o território de um país soberano, a Síria, e continuam ocupando ilegalmente seu território. Para além disso, nas regiões sob seu controle não há sequer indícios de retomada de uma vida pacífica segura e digna", afirma o comunicado.

    Em 25 de fevereiro, os Estados Unidos realizaram um bombardeio aéreo contra uma estrutura supostamente conectada a uma milícia apoiada pelo Irã na Síria, que foi ordenado pelo presidente Joe Biden. O chanceler russo, Sergei Lavrov, afirmou que os EUA tinham avisado a Rússia sobre o planejado ataque aéreo na Síria minutos antes do bombardeio. Do ponto de vista de evitar um conflito, este aviso não contribuiu para nada, destacou Lavrov.

    Mais:

    Helicóptero militar russo faz pouso de emergência na Síria; tripulação está fora de perigo
    Após ataque aéreo na Síria, Biden alerta o Irã: 'Tenha cuidado'
    Rússia registra 24 violações do cessar-fogo na Síria em 24h
    'Irã claramente está por trás da explosão do navio israelense no golfo de Omã', diz Netanyahu
    Ataque aéreo dos EUA na Síria deixa 'pelo menos 22 mortos'; Iraque nega envolvimento na ação
    Tags:
    Estados Unidos, EUA, terrorista, Síria, Rússia, Organização das Nações Unidas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar