05:17 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8502
    Nos siga no

    Damasco atribui a Tel Aviv os frquentes ataques de mísseis. As operações militares israelenses têm supostamente como alvo grupos de milícias apoiadas pelo Irã no país.

    A agência de notícias estatal síria SANA informou que as forças de defesa aérea da Síria repeliram um ataque israelense no subúrbio de Damasco neste domingo (28). 

    "A defesa aérea síria repele um ataque de míssil israelense nos céus dos arredores de Damasco", publicou a agência. 

    O ataque aéreo teria sido lançado das colinas de Golã, "visando alvos nas proximidades de Damasco".

    ​​O vídeo mostra a resposta do sistema de defesa aérea da Síria aos ataques Israel ao regime de Assad e aos militantes apoiados pelo Irã na capital Damasco. 

    A emissora israelense Kan informou que o ataque é atribuído a Israel e acredita-se que tenha sido conduzido em "resposta a uma explosão em um navio causada pelo Irã".

    No início da semana, um navio cargueiro britânico, que supostamente seria de propriedade de israelenses, sofreu uma explosão no Golfo de Omã. O incidente foi atribuído ao Irã pelo ministro da Defesa israelense, Benny Gantz.

    ​Outro vídeo mostra o sistema de defesa aérea da Síria enfrentando mísseis de Israel perto de Damasco.

    "O Irã está tentando atingir a infraestrutura israelense e os cidadãos israelenses. A localização do navio em relativa proximidade com o Irã levanta a noção, a avaliação, de que são os iranianos", disse ele.

    Mais:

    Forças de Defesa de Israel publicam IMAGENS de alvos na Síria atingidos por seus mísseis
    Israel ataca sul de província síria de Damasco (VÍDEO, FOTOS)
    Síria não deve ser transformada em campo de batalha entre Israel e Irã, afirma Rússia
    Observadores: último ataque de Israel contra leste da Síria matou 57
    Irã ameaça Israel caso o país continue os ataques à Síria: 'Resposta será mais dura'
    Tags:
    ataque aéreo, Síria, Irã, Israel, defesa aérea, Defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar