12:36 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan

    Criticado por ação na Síria, Erdogan ameaça enviar milhões de refugiados para a Europa

    © AP Photo / Rebecca Blackwell
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8110
    Nos siga no

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, alertou a Europa contra a crítica da recém-lançada incursão militar de seu país na Síria, alegando que ele pode permitir que milhões de refugiados rumem para países da União Europeia (UE) se assim o desejar.

    Em discurso aos legisladores do seu partido AK, Erdogan alertou que haveria repercussões se a Europa visse a operação da Turquia na Síria como uma invasão.

    "Ei, UE, acorde. Repito: se você tentar enquadrar nossa operação como uma invasão, nossa tarefa é simples: abriremos as portas e enviaremos 3,6 milhões de migrantes para você", ameaçou.

    O alerta ocorreu depois que o presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, declarou que Ancara "deve cessar a operação militar em andamento" no nordeste da Síria. Ele afirmou que a incursão "não funcionaria" e que a Turquia não deveria esperar a ajuda da Europa na criação da chamada "zona segura".

    A Turquia lançou a Operação Fonte de Paz na quarta-feira, a fim de criar uma "zona segura" no lado sírio da fronteira. A área é controlada por milícias curdas apoiadas pelos EUA, que Ancara vê como terroristas. Erdogan afirmou que as forças turcas já mataram 109 "militantes" desde o início da operação.

    As forças americanas se retiraram da região no início desta semana, provocando acusações de que o presidente dos EUA, Donald Trump, traiu os aliados curdos de Washington. Como resultado, os líderes das Forças Democráticas da Síria (FDS) sinalizaram que poderiam recorrer a Damasco e Moscou para repelir a incursão turca.

    Mais:

    Curdos sírios esperam que Damasco dê apoio com sistema de mísseis contra Turquia
    França diz que 'condena veementemente' ofensiva da Turquia na Síria
    Avião de vigilância da Turquia teria sido abatido sobre província síria de Hasakah
    Tags:
    FDS, invasão, diplomacia, curdos sírios, ameaça, ataque, Jean-Claude Juncker, refugiados, Recep Tayyip Erdogan, União Europeia, Rússia, Estados Unidos, Europa, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar