14:58 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Apoiantes dos rebeldes houthis mostram modelos de mísseis durante uma manifestação na capital do Iêmen.

    Chanceler iraniano explica como houthis conseguiram atacar refinarias sauditas

    © AFP 2019 / MOHAMMED HOWAIS
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11687
    Nos siga no

    O chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif, disse que os rebeldes iemenitas Houthis conseguiram aumentar o alcance de seus mísseis, permitindo-lhes atacar instalações petrolíferas na Arábia Saudita.

    O ministro iraniano das Relações Exteriores explicou durante entrevista à CBS que os rebeldes iemenitas receberam armas de seu ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que "as comprou com dinheiro saudita durante sua longa permanência no poder.

    Zarif também observou que os houthis têm tecnologia e know-how para melhorar suas armas.

    O ministro iraniano destacou também que Riade não apresentou nenhuma prova do envolvimento de Teerã nos ataques.

    Sequência de acusações

    A situação no Oriente Médio se deteriorou depois que várias instalações petrolíferas da empresa estatal de petróleo e gás Saudi Aramco foram atacadas por drones no dia 14 de setembro, após o que o reino foi forçado a cortar a produção de petróleo em mais de metade.

    A responsabilidade pelo ataque foi reivindicada pelos rebeldes iemenitas houthis, contra os quais a coligação árabe liderada pela Arábia Saudita está combatendo mas Riade e Washington acusaram Teerã do incidente.

    O Irã nega todas as acusações, enquanto seu governo enfatizou que os ataques às instalações petrolíferas prejudicam toda a região, e observou que tais acusações são tradicionais para os EUA e não causam surpresa.

    Armas de fogo de artilharia do exército saudita em direção às posições houthis da fronteira saudita com o Iêmen.
    © REUTERS / Faisal Al Nasser
    Armas de fogo de artilharia do exército saudita em direção às posições houthis da fronteira saudita com o Iêmen.

    Apesar da falta de provas do envolvimento do Irã no ataque, Trump ordenou que as sanções contra Teerã fossem substancialmente reforçadas.

    Mais:

    Envolvimento dos houthis em ataques à Arábia Saudita é 'implausível', diz chanceler britânico
    Houthis afirmam ter matado e ferido várias pessoas em ataque a aeroporto saudita
    Houthis prometem ataques 'mais dolorosos' caso Arábia Saudita continue ação militar
    Tags:
    Mohammad Javad Zarif, Saudi Aramco, refinarias, Arábia Saudita, Houthis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar