21:51 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Instalações da Aramco em chamas após ataques na Arábia Saudita

    Envolvimento dos houthis em ataques à Arábia Saudita é 'implausível', diz chanceler britânico

    © REUTERS / Hamad I Mohammed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11613
    Nos siga no

    Após ataques feitos às instalações da Saudi Aramco, o chanceler britânico, Dominic Raab, declarou que a ação não poderia ter sido feita pelos houthis.

    Os houthis iemenitas haviam assumido a responsabilidade do ataque. No entanto, autoridades americanas, britânicas e sauditas duvidam. Washington acredita que o Irã esteja por trás das ações.

    "A partir da informação que eu recebi, eu acho totalmente implausível e com pouca credibilidade sugerir que estes ataques foram feitos pelos rebeldes houthis", disse Raab à BBC neste domingo (22).

    Ao mesmo tempo, a autoridade britânica não despachou acusações contra ninguém.

    "Antes de atribuirmos responsabilidades, eu quero ser bem claro porque isso significa que a ação que empreendermos pode ser o mais robusta e o mais largamente apoiada quanto possível", acrescentou o ministro.

    Ataques

    Na semana passada, dois drones atingiram as instalações petrolíferas da Saudi Aramco de Abqaiq e Khurais. Horas depois, o movimento iemenita Ansar Allah, mais conhecido como Houthi, assumiu a autoria dos ataques.

    O movimento iemenita tem ameaçado Riad com novos ataques caso a Arábia Saudita continue a interferir na guerra civil no Iêmen.

    Mais:

    Guerra é 'última opção', diz Arábia Saudita sobre tensões com o Irã
    Irã pede que Arábia Saudita ponha um fim na guerra contra Iêmen
    EUA temem grande conflito com Irã, afirma especialista
    Tags:
    ataques, Saudi Aramco, Arábia Saudita, Dominic Raab, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar