06:55 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Incêndio em instalações da Saudi Aramco no campo de Abqaiq, na Província Oriental da Arábia Saudita, em 14 de setembro de 2019

    Pompeo acusa Irã de lançar 'ataque sem precedentes a suprimento de energia mundial'

    © REUTERS / HAMAD I MOHAMMED
    Oriente Médio e África
    URL curta
    21629
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou o Irã neste sábado pelos recentes ataques de drone a instalações petrolíferas da empresa Saudi Aramco, na Arábia Saudita.

    Em declarações publicadas em seu Twitter, o chefe da diplomacia norte-americana exortou a comunidade internacional "a condenar publicamente e inequivocamente os ataques do Irã". 

    ​Teerã está por trás de quase 100 ataques na Arábia Saudita, enquanto Rouhani [presidente iraniano] e Zarif [chanceler iraniano] fingem se engajar na diplomacia. Em meio a todos os pedidos por desescalada, o Irã lançou agora um ataque sem precedentes ao suprimento mundial de energia. Não há evidências de que os ataques vieram do Iêmen.

    "Conclamamos todas as nações a condenar publicamente e inequivocamente os ataques do Irã. Os Estados Unidos trabalharão com nossos parceiros e aliados para garantir que o mercado de energia permaneça bem abastecido e o Irã seja responsabilizado por sua agressão", escreveu Pompeo em um outro Tweet.

    Mais cedo, o príncipe saudita Mohammed bin Salman, citado pela Agência de Imprensa Saudita (SPA), disse ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em telefonema, que o reino está disposto e é capaz de enfrentar e lidar com essa "agressão terrorista". Trump, por sua vez, afirmou que Washington irá cooperar com Riad para garantir a segurança do reino e destacou o impacto negativo dos ataques à economia dos EUA e do mundo.

    Nesta madrugada, o Ministério do Interior da Arábia Saudita informou que uma explosão provocada por ataques de drone levou a incêndios em duas instalações da estatal Saudi Aramco no campo de Abqaiq, na Província Oriental do país. O fogo foi controlado por funcionários da própria empresa.

    Mais:

    Arábia Saudita, Qatar e Emirados Árabes devem sua existência ao Irã, diz Rouhani
    Arábia Saudita inicia licenciamento para produção de armamentos e pretende turbinar setor de defesa
    Arábia Saudita pode começar a enriquecer urânio
    Tags:
    Província Oriental, ataque, drone, Saudi Aramco, Donald Trump, Mohammed bin Salman, Mike Pompeo, Washington, Teerã, Riad, EUA, Estados Unidos, Irã, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar