10:14 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Técnico de petróleo iraniano verifica as instalações do separador de óleo no campo petrolífero de Azadegan, perto de Ahvaz, Irã (foto de arquivo)

    Irã revela que apreendeu pequeno barco contrabandista de petróleo, e não petroleiro

    © AP Photo / Vahid Salemi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    771

    A mídia iraniana informou nesta quinta-feira que o Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica havia detido uma embarcação que transportava petróleo contrabandeado do Irã. As mais recentes informações sugerem que o navio estava navegando sob uma bandeira panamenha.

    O ministro iraniano de Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, comentou publicações anteriores na mídia sobre a apreensão de um navio que transportava petróleo contrabandeado, notando que se tratava de um pequeno navio capaz de transportar até um milhão de litros de petróleo e não de um petroleiro como tinha originalmente descrito. Ele acrescentou que tais operações anti-contrabando ocorrem diariamente.

    "O navio apreendido era um pequeno navio carregando um milhão de litros de petróleo, não um milhão de barris de petróleo. Fazemos isso todos os dias. São pessoas que tentam contrabandear nosso petróleo todos os dias", revelou Zarif.

    A imprensa iraniana informou no início do dia que o Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica havia detido um "petroleiro estrangeiro" em 14 de julho, depois que souberam que transportava um milhão de litros de óleo contrabandeado. As reportagens também disseram que o petróleo bruto estava sendo contrabandeado para fora do Irã para depois ser vendido a compradores estrangeiros.

    Embora não haja informações oficiais sobre o navio apreendido, relatos da mídia sugerem que se chama Riah e que estava navegando com uma bandeira panamenha. O Reino Unido, que atualmente está envolvido em uma disputa com o Irã sobre a detenção de um petroleiro iraniano em Gibraltar, pediu a Teerã que "reduza a escala da situação na região".

    Petroleiro Grace 1 iraniano
    © AP Photo / Marcos Moreno
    Petroleiro Grace 1 iraniano

    Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, por sua vez, exigiu uma liberação "imediata" do navio-tanque e de seus 12 tripulantes. Washington também criticou o suposto "assédio contínuo de embarcações" do Irã contra embarcações que passam pelo estreito de Ormuz.

    A situação no golfo Pérsico continua tensa em meio à promessa do Irã de deter navios britânicos até que seu petroleiro, que foi tomado em Gibraltar pelo Reino Unido, seja libertado. O petroleiro Grace 1 foi preso pelas forças britânicas depois que os EUA avisaram que ele estaria transportando petróleo para a Síria, violando as sanções da União Europeia (UE).

    Teerã nega que este seja o destino do navio.

    Mais:

    França propõe que EUA suspendam sanções contra o Irã, diz emissora
    Líder supremo do Irã diz que prisão do navio iraniano em Gibraltar não vai ficar 'sem respostas'
    Irã nega que seu programa de mísseis seja negociável
    Tags:
    diplomacia, Estados Unidos, Reino Unido, petroleiros, petróleo, Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Mohammad Javad Zarif, contrabando, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar