02:31 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un, líder norte-coreano com Kim Yong-chol, assistente próximo dele

    Mídia: oficial norte-coreano 'expurgado' surge acompanhando Kim Jong-un ao teatro

    © REUTERS / Leah Millis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7140

    O líder norte-coreano, Kim Jong-un, compareceu a um concerto acompanhado por Kim Yong-chol, chefe do Departamento da Frente Unida do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte e assistente próximo de Kim. Há rumores de que ele havia sido demitido após a segunda cúpula com EUA em Hanói em fevereiro.

    A agência Central de Notícias da Coreia (KCNA) escreveu que, no domingo (2), o líder norte-coreano foi visto apreciando o concerto das esposas dos oficiais do Exército da Coreia do Norte ao lado de sua esposa Ri Sol-ju. Vale destacar que Kim Yong-chol teria sido um dos 12 "principais oficiais" a acompanharem o líder norte-coreano e sua esposa.

    No fim de maio, o jornal sul-coreano Chosun Ilbo informou que Kim Yong-chol, que desempenhou a mesma função do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante a cúpula de Hanói, teria sido condenado a trabalhos forçados e "educação ideológica" em um campo em uma província perto da China.

    Além disso, de acordo com a mídia sul-coreana, as autoridades de Pyongyang teriam executado vários funcionários que estavam envolvidos na organização das duas cúpulas EUA-Coreia do Norte, devido ao fracasso do segundo encontro.

    A segunda cúpula entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi concluída sem acordo e com um impasse nas negociações de desnuclearização. Washington exigiu que Pyongyang desmantelasse completamente suas instalações nucleares em troca da suspensão das sanções, tendo a Coreia do Norte pedido uma suspensão parcial para iniciar a desnuclearizar.

    Mais:

    Fome na Coreia do Norte: ambições nucleares ou sanções desmedidas?
    Bolton é 'fanático por guerra' e quer destruir a paz, afirma Coreia do Norte
    Coreia do Norte: desistir de lançar mísseis é desistir da autodefesa
    Tags:
    rumores, cúpula, mídia, Kim Yong-chol, Kim Jong-un, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar