21:02 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Os soldados egípcios durante hasteamento da bandeira no cruzeiro militar BPC Anwar el Sadate.

    Egito decide se retirar da 'OTAN Árabe' criada pelos EUA

    © AFP 2019 / LOIC VENANC
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5212

    O Egito decidiu se retirar da iniciativa liderada pelos EUA para criar uma aliança estratégica com importantes aliados árabes, conhecida como Aliança de Segurança do Oriente Médio (MESA, na sigla em inglês), informou a Reuters nesta quarta-feira, citando fontes próximas ao tema.

    Também conhecida como "OTAN Árabe", a aliança deve incluir a Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Bahrein, Omã, Kuwait e Catar. No entanto, o Cairo teria decidido sair do grupo com medo de prejudicar suas relações com o Irã.

    Além disso, fontes ouvidas pela agência disseram que as autoridades egípcias foram parcialmente motivadas pela incerteza sobre a reeleição do presidente Trump e se o seu sucessor descartaria toda a iniciativa — assim como o próprio Trump descartou o acordo nuclear iraniano.

    Acredita-se que a decisão do Cairo inflija um golpe na estratégia de Trump de conter a influência iraniana na região. A iniciativa foi proposta pela Arábia Saudita em 2017 como um meio de limitar a influência russa e chinesa, apoiada pelo assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton.

    Curiosamente, o relatório surge apenas um dia após a visita do presidente egípcio, Abdel Fattah el-Sisi, à Casa Branca, observa a Reuters.

    Tags:
    Aliança de Segurança do Oriente Médio, John Bolton, Donald Trump, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar