20:14 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    President Donald Trump, flanked by members of law enforcement, speaks before signing bills in the Diplomatic Reception Room at the White House

    Saída dos EUA da Síria ainda depende do Congresso, diz senador

    © AP Photo / Alex Brandon
    Oriente Médio e África
    URL curta
    603
    Nos siga no

    O plano anunciado na quarta-feira (19) pelo presidente norte-americano, Donald Trump, de retirar todas as tropas dos EUA da Síria precisa ser examinado pelo Congresso para determinar o impacto da medida na segurança nacional dos EUA, disse nesta sexta feira (21) o senador republicano Lindsey Graham.

    "É imperativo que o Congresso realize audiências sobre a retirada da Síria — e potencialmente do Afeganistão — para compreender as implicações sobre nossa segurança nacional", disse Graham em sua conta no Twitter.

    ​Caso as audiências sugeridas por Graham realmente aconteçam, é provável que sejam realizadas apenas em janeiro de 2019.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou esta semana que pretende retirar 2 mil soldados da região Norte da Síria, em que eles realizam apoio aos rebeldes curdos ao lado das Forças Democráticas da Síria, aliadas dos EUA.

    O presidente também ordenou a retirada de cerca de metade dos 14 mil soldados dos EUA presentes no Afeganistão, de acordo com a mídia norte-americana.

    A retirada — que enfrenta a oposição de parte dos republicanos e também dos democratas no Congresso — causou renúncia do ministro da Defesa dos EUA, o James Mattis, que anunciou sua decisão na quinta-feira (20).

    Mais:

    Trump ameaça paralisar governo se democratas não aprovarem muro com México
    EUA esperam avançar em encontro entre Trump e Kim no início de 2019, diz Pompeo
    De saída, embaixadora dos EUA diz que plano de paz de Trump é 'melhor para Palestina'
    'Estávamos fazendo trabalho': Trump chama Rússia, Irã e Síria de inimigos locais do Daesh
    Tags:
    guerra do afeganistão, Guerra da Síria, Congresso dos EUA, Republicanos, Democratas, Lindsey Graham, James Mattis, Donald Trump, Afeganistão, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar