12:27 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Sede da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), em Haia, na Holanda

    EUA: Irã não declarou todas armas químicas à agência global

    © AP Photo / Peter Dejong
    Oriente Médio e África
    URL curta
    525

    O Irã não declarou todas as suas capacidades de armas químicas à agência global de armas químicas em Haia, em violação à convenção internacional de não-proliferação, disse nesta quinta-feira o embaixador dos EUA na organização.

    O embaixador Kenneth Ward disse, durante uma reunião da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), que o Irã não informou sobre uma instalação de produção de explosivos de bombas aéreas e que mantém no local um programa para obter munições tóxicas proibidas.

    O Irã, até o momento, não comentou as declarações norte-americanas.

    "Os Estados Unidos possui preocupações há tempos de que o Irã possa estar mantendo um programa de armas químicas não declarado à OPAQ", disse Ward em uma conferência da organização.

    "Os Estados Unidos também estão preocupados que o Irã também esteja buscando substâncias químicas que atuam no sistema nervoso central para fins ofensivos", disse o diplomata.

    O Irã não declarou a transferência de armas químicas para a Líbia na década de 1980, mesmo depois que a Líbia as declarou à OPAQ em 2011, disse ele.

    Ward citou a descoberta de projéteis de artilharia com produtos químicos, morteiros e bombas aéreas de origem iraniana como prova de que o Irã não divulgou totalmente suas capacidades.

    Mais:

    'Complô contra Damasco': Irã critica acusações de uso de armas químicas pelo governo sírio
    Irã estaria contrabandeando armas para Líbano destinadas ao Hezbollah, diz mídia
    Pompeo acusa Irã de usar acordo internacional como manobra para produzir armas nucleares
    Irã planeja implantar 'armas muito perigosas na Síria', declara Netanyahu
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik