11:35 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Torre Milad em Teerã

    Chancelaria iraniana: novas sanções contra Teerã fazem parte da 'guerra psicológica'

    © Sputnik / Vladimir Fedorenko
    Oriente Médio e África
    URL curta
    112

    Teerã qualificou as novas sanções norte-americanas contra empresas iranianas como parte da guerra psicológica desencadeada por Washington, informou o Ministério das Relações Exteriores iraniano no seu site.

    "Consideramos esse passo como uma afronta aberta por parte dos EUA aos mecanismos jurídicos internacionais, ligada ao ódio cego dos EUA contra o povo iraniano", disse Bahram Qassemi, porta-voz da chancelaria do Irã, chamando as novas sanções de "parte da guerra e pressão psicológica" contra o Irã. 

    Em 16 de outubro, o Departamento do Tesouro norte-americano anunciou novas sanções contra 20 entidades iranianas por seu suposto apoio às milícias Basij.

    As sanções atingem quatro bancos iranianos: Bank Mellat, Sina Bank, Parsian Bank e Mehr Eqtesad Bank. Além disso, cinco companhias de investimento também foram afetadas, incluindo a Negin Sahel Royal Company e o Mehr Eqtesad Financial Group.

    Em maio, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a saída de Washington do Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA). Os EUA aplicaram sanções contra o Irã e contra qualquer país que mantenha negociações com o país árabe. Os países que não saíram do acordo continuam desenvolvendo medidas para proteger suas empresas das sanções americanas.

    Mais:

    EUA criam 'Grupo de Ação para Irã' para criar política de negociação com Teerã pós-sanções
    Teerã acusa Washington de usar embaixadas para espionar
    Tags:
    acordo, sanções, JCPOA, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik