02:34 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Javad Zarif durante uma coletiva de imprensa em Lausanne

    Teerã: acusações de Israel sobre armazém nuclear secreto no Irã são 'cortina de fumaça'

    © AFP 2018 / FABRICE COFFRINI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    471

    O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, criticou as acusações do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, sobre a existência de um suposto armazém nuclear secreto no Irã.

    "Ele [Benjamin Netanyahu] simplesmente está tentando encontrar uma cortina de fumaça", disse Zarif no domingo (30) em uma entrevista ao canal estadunidense CBS.

    O chanceler iraniano considerou "absurdas" as declarações do primeiro-ministro israelense e sublinhou que não é pela primeira vez que Netanyahu se engana ao fazer acusações ao Irã.

    "Ele estava errado em relação às [acusações] anteriores e se engana sobre essas também. As alegações anteriores feitas por Netanyahu foram investigadas pela IAEA [Agência Internacional de Energia Atômica] e foram rejeitadas", explicou Zarif.

    Em 27 de setembro, ao discursar na Assembleia Geral da ONU, o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu afirmou que o Irã possui um armazém atômico secreto que teria sido descoberto pela inteligência israelense. Como prova, Netanyahu apresentou uma suposta imagem de satélite e uma foto de uma parede com um portão de ferro.

    Segundo o premiê, o armazém poderia conter até 300 toneladas de materiais relacionados a armas nucleares e apelou à Agência Internacional de Energia Atômica para que inspecione urgentemente a área indicada por ele.

    Zarif, por sua vez, negou todas as acusações, declarando na sua conta no Twitter que Israel é o "único regime na região com um programa de armas nucleares secreto e não declarado".

    Mais:

    Chancelaria iraniana: o mundo só pode rir das alegações de Netanyahu sobre o Irã na ONU
    Rouhani: Irã não quer saber de guerras, sanções ou ameaças
    Tags:
    armas nucleares, Assembleia Geral da ONU, IAEA, Benjamin Netanyahu, Mohammad Javad Zarif, Israel, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik