00:04 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Fogão a gás (imagem de arquivo)

    Turquia continuará comprando gás iraniano apesar das sanções dos EUA

    CC BY 2.0 / Conan / Metano
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3110

    Turquia seguirá importando gás iraniano apesar das sanções dos Estados Unidos contra Teerã, declarou o ministro de Energia e Recurso Naturais, Fatih Donmez.

    Em 8 de agosto, os EUA colocaram em marcha as primeiras sanções ao Irã desde sua retirada do pacto internacional conhecido como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), enquanto que uma nova série de restrições contra os setores petrolífero e energético iranianos entra em vigor em novembro.

    "Não queremos que nossos cidadãos fiquem congelados e sem eletricidade, por isso o contrato [com o Irã] será mantido", declarou Donmez em entrevista à rede televisiva A Haber.

    O chefe do setor energético da Turquia lembrou que, de acordo com o contrato vigente até 2026, Ancara compra 9,5 bilhões de metros cúbicos de gás anuais de Teerã.

    "Para nós, a segurança energética é muito importante", afirmou.

    Donmez disse que a decisão dos EUA de impor sanções contra o Irã é unilateral, enquanto a Turquia vem conduzindo um comércio legal.

    No início de maio, o presidente dos Estados Unidos anunciou a retirada de seu país do acordo nuclear assinado em 2015 por Irã, Rússia, EUA, Reino Unido, China, França, Alemanha e União Europeia.

    O pacto estabelece limitações ao programa nuclear iraniano em troca do cancelamento das sanções internacionais.

    Contudo, os demais signatários reafirmaram sua adesão ao acordo e estão coordenando esforços para salvá-lo.

    Mais:

    EUA, Irã ou Turquia: quem ganhará batalha final pela Síria?
    Turquia prepara medidas de resposta contra EUA
    Acordo sobre caças F-35 entre EUA e Turquia está a um passo do abismo
    Turquia pode fechar base Incirlik para soldados norte-americanos, opina especialista
    Tags:
    restrições, acordo nuclear, petroleiras, JCPOA, americana, sanções, gás natural, Teerã, Irã, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik