20:15 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Emmerson Mnangagwa, atual presidente do Zimbábue

    Emmerson Mnangagwa vence eleição presidencial no Zimbábue

    © AP Photo / Ben Curtis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    102

    A Comissão Eleitoral do Zimbábue declarou na noite desta quinta-feira que o atual presidente do país, Emmerson Mnangagwa, da União Nacional Africana do Zimbábue – Frente Patriótica (ZANU-PF), foi o vencedor da eleição realizada na última segunda-feira, com 2,46 milhões de votos. A oposição, no entanto, contesta o resultado.

    De acordo com os dados oficiais, Mnangagwa, que chegou ao poder no final de novembro de 2017, após a saída de Robert Mugabe, de quem foi vice, teria conquistado 50,8% da preferência dos eleitores, contra 44,3% (2,14 milhões) do opositor Nelson Chamisa, do Movimento pela Mudança Democrática (MDC). 

    "Obrigado, Zimbábue! Me sinto humilde por ser eleito presidente da Segunda República do Zimbábue. Embora nós tenhamos ficado divididos nas urnas, estamos unidos em nossos sonhos. Esse é um novo começo. Vamos juntar as mãos, em paz, unidade e amor, e, juntos, construir um novo Zimbábue para todos!", declarou o atual chefe de Estado após saber o resultado do pleito. 

    Essa foi a primeira eleição realizada no país após a saída de Mugabe, que governou o Zimbábue por quase 40 anos. Na última quarta-feira, 1, o candidato da oposição, Chamisa, chegou a declarar unilateralmente vitória na disputa, após ganhar em seis das dez províncias nacionais. Hoje, pouco antes do resultado final do pleito, o líder do MDC, Morgen Komichi, afirmou em comunicado oficial que os resultados da votação eram falsos, acirrando ainda mais a divisão do país.

    Mais:

    Zimbábue vai às urnas pela 1º vez após Mugabe
    Explosão atinge estádio no Zimbábue onde presidente Mnangagwa discursou em comício
    Depois de exilado, Emmerson Mnangagwa é o novo presidente do Zimbábue
    Tags:
    eleição, ZANU-PF, MDC, Nelson Chamisa, Morgen Komichi, Emmerson Mnangagwa, Robert Mugabe, Zimbábue
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik