20:30 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Recep Tayyip Erdogan, presidente de Turquía

    Erdogan a Netanyahu: 'Você é terrorista'

    © REUTERS / Osman Orsal
    Oriente Médio e África
    URL curta
    43535

    A chancelaria turca condenou as ações dos militares israelenses contra os palestinos, chamando-as de desproporcionais. Mais tarde o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, qualificou publicamente as ações dos soldados israelense como "ataque desumano".

    O premiê israelense negou as acusações por parte da Turquia, declarando que Ancara não tem direito de dar lições ao "exército mais moral no mundo".

    Recep Tayyip Erdogan discursando no congresso do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) na província turca de Adana disse:

    "Não preciso dizer de que maneira o exército de Israel é cruel. Israel é valente contra os oprimidos, mas em relação a outros tem medo e reverência. [Netanyahu] tem a coragem de declarar que nosso exército oprimiu pessoas inocentes em Afrin. Netanyahu você é muito fraco e patético. Tenha juízo. Seu problema não são os terroristas. Você mesmo é um governo terrorista. Todos sabem o que vocês fizeram em Gaza e Jerusalém. Ninguém no mundo gosta de você".

    O presidente turco também disse que o premiê israelense não deve contar com suas armas nucleares, pois, quando chegar o momento de usá-las, estas não funcionarão e aconselhou a Netanyahu a ser honesto.

    "Netanyahu, você é ocupante. Está lá nos territórios como ocupante. Você é terrorista. O que vocês fizeram em relação aos palestinos está gravado na História. Nós nunca esqueceremos disso. Estou seguro que povo de Israel está insatisfeito e preocupado com suas ações", resumiu.

    Os militares israelenses reconhecem o uso de armas contra os participantes mais agressivos, explicando suas ações pela necessidade de defender as fronteiras. O exército israelense calculou que da ação participaram cerca de 30.000 palestinos, que levaram a cabo provocações. Os militares apontam que todos os palestinos mortos eram homens e tinham 18-30 anos de idade, e que pelo menos dez deles eram membros de vários grupos radicais palestinos.

    Mais:

    'Desproporcional': Turquia condena uso da força por Israel durante protestos em Gaza
    Turquia desafia Israel: Erdogan diz que pretende abrir embaixada em Jerusalém Oriental
    Netanyahu elogia exército israelense após confrontos com mortes na Faixa de Gaza
    Tags:
    confrontos, Recep Tayyip Erdogan, Benjamin Netanyahu, Turquia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik