03:09 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    U.S. actress and director Angelina Jolie attends a news conference to promote the movie The Land Of Blood And Honey at the 62nd Berlinale International Film Festival in Berlin in this February 11, 2012 file photo

    Angelina Jolie implora ao Conselho de Segurança que encontre uma solução para guerra síria

    © REUTERS / Morris Mac Matzen/Files
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1333
    Nos siga no

    A estrela de Hollywood e a embaixadora de boa vontade da ONU, Angelina Jolie, pediu ao Conselho de Segurança da ONU que "encontre um caminho" para resolver a crise síria.

    Realizando sua quinta viagem ao acampamento Zaatari na Jordânia, Angelina Jolie disse que "a ajuda humanitária não é uma solução a longo prazo" para a crise síria e pediu uma solução imediata à guerra civil que assola o país.

    "É doloroso retornar à Jordânia e testemunhar os níveis de dificuldades e trauma entre os refugiados sírios enquanto esta guerra entra em seu oitavo ano", disse Jolie. "Um acordo político viável é o único meio de criar condições para que os sírios possam retornar às suas casas, acabar com o sofrimento humano e a pressão sobre os países de acolhimento", acrescentou.

    Jolie, que é enviada especial para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), disse que os países vizinhos da Síria, a saber a Jordânia, o Líbano, a Turquia e o Iraque já receberam cerca de 5,5 milhões de refugiados do conflito.

    "Eles realmente são um exemplo para um mundo em que a solidariedade com os refugiados é escassa", disse Jolie a repórteres.

    Durante sua visita, a atriz de Hollywood encontrou-se com famílias que vivem no campo, que abriga cerca de 80 mil pessoas. Ela observou que a crise síria está fora de controle há anos e que o ACNUR não tem fundos suficientes para prover necessidades básicas aos refugiados.

    De acordo com Jolie, o trabalho do ACNUR para o conflito na Síria só recebeu 50% do financiamento necessário no ano passado e apenas 7% desde o início de 2018.

    "Exorto os membros do Conselho de Segurança a virem à região, a visitarem os campos e os refugiados urbanos e encontrar uma maneira de finalmente levar todo o peso da ONU e da comunidade internacional para resolver esse conflito", disse ela. repórteres.

    A Jordânia abriga 650 mil refugiados registrados, de acordo com estimativas da ONU.

    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, ACNUR, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Angelina Jolie, Síria, Hollywood, Líbano, Jordânia, Zaatari
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar