16:50 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Os protestos no Irã, nos finais de dezembro de 2017

    Número de vítimas de protestos populares no Irã sobe para 12

    © AP Photo / STR
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Protestos se alastram pelo Irã (34)
    2468

    Os protestos em massa, que deram início na quinta-feira (28) passada nas principais cidades iranianas, não se acalmaram, tendo alegadamente já produzido ao menos 12 vítimas mortais.

    Nesta segunda-feira (1), a TV estatal iraniana, citada pela AP, informou que o número de vítimas provocadas pelos protestos populares no país subiu para 12.

    O presidente do país, Hassan Rouhani, declarou, no domingo, 31 de dezembro, que o povo iraniano é livre para expressar suas críticas ao governo e para protestar de acordo com a Constituição e seus direitos civis, comunica a PressTV.

    As forças de segurança, entretanto, repeliram vários grupos de "manifestantes armados" que tentaram tomar postos policiais e bases militares, informa a agência AP, citando fontes de Teerã. Os protestos estão relacionados ao descontentamento popular em relação à situação econômica no país; centenas de pessoas já foram detidas.

    Até hoje, informações apontavam para duas mortes no sábado, porém, na noite para 1º de janeiro outras 10 alegadamente teriam morrido em confrontos.

    Ontem (31), Irã bloqueou o acesso público aos aplicativos Instagram e Telegram, utilizados pelos ativistas para reunir multidões. O presidente iraniano, por sua vez, reconheceu o desapontamento popular existente em relação à economia debilitada do país, contudo, advertiu que o governo não hesitaria em derrotar os violadores da lei.

    Tema:
    Protestos se alastram pelo Irã (34)

    Mais:

    Trump: população do Irã está protestando contra o apoio ao terrorismo
    Trump sobre Irã: 'Regimes opressivos não podem durar para sempre'
    Washington provoca Teerã: EUA condenam prisão de 'manifestantes pacíficos' no Irã
    Tags:
    distúrbios, protestos, manifestação, confrontos, Hassan Rouhani, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik