18:35 21 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    Os corpos de 26 mulheres migrantes que aparentemente se afogaram chegaram ao porto italiano de Salerno à medida que os resgates se intensificam no Mar Mediterrâneo, disse a agência de refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU).

    Os corpos foram transportados para a Itália por um barco espanhol que carregou outros 400 migrantes resgatados em quatro operações.

    O porta-voz da ONU, Marco Rotunno, afirmou que a maior parte das vítimas estava em um bote de borracha que afundou. 60 pessoas foram resgatas com vida, mas outros podem ter se afogado, disse Rotunno.

    Grupos humanitários dizem que cerca de 2.500 migrantes foram resgatados nos últimos cinco dias. É o período mais intenso de resgates no Mediterrâneo, desde que a Itália chegou a um acordo com a Líbia para retardar as saídas dos barcos de contrabandistas que transportam migrantes. Ainda nos últimos cinco dias, 37 corpos foram encontrados, de acordo com a agência de notícias italiana ANSA.

    O número de migrantes que chegaram na Itália este ano é 30% menor do que no ano passado. São 111.716 contra 160 mil no mesmo período de 2016, afirmou o ministério do Interior da Itália.

    Mais de 2.600 pessoas já morreram ao tentar sair da Líbia e atravessar o Mediterrâneo para chegar na Itália, afirmou a ONU.

    Mais:

    Temendo Trump, refugiados aos milhares cruzam ilegalmente fronteira com o Canadá
    Militares russos fornecem ajuda humanitária a refugiados sírios
    Ministério da Defesa russo: EUA usam refugiados para defender sua base no sul da Síria
    Trump reduz ainda mais a cota para refugiados em 2018
    Canadá doará US$ 25 milhões para refugiados palestinos
    Refugiados sírios fazem ato pela paz em Belo Horizonte e recebem apoio do Papa Francisco
    Tags:
    Itália, Líbia, ONU
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar