14:44 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Torre Milad em Teerã

    A que pode levar o fim do acordo nuclear com Irã?

    © Sputnik/ Vladimir Fedorenko
    Oriente Médio e África
    URL curta
    871

    A ameaça de saída do Irã do acordo nuclear é totalmente real e isso poderia ser uma nova fonte de tensões no Oriente Médio, disse na terça-feira (15) o senador russo Vladimir Dzhabarov.

    "Trata-se de uma ameaça perfeitamente real. Se o Irã sair desse acordo, surgirá uma fonte de tensões no Oriente Médio", disse o primeiro vice-presidente do Comitê de Relações Exteriores do Conselho da Federação Russa, Vladimir Dzhabarov, à Sputnik.

    Dzhabarov apelou a dar passos diplomáticos rápidos para evitar o fim do acordo.

    Segundo o senador, a política da Casa Branca que "para agradar ao Congresso concordou em ampliar as sanções contra o Irã" contribuiu para o agravamento da situação. 

    "Agora é altura de negociações sérias, é necessário pôr fim à retórica de guerra. Possivelmente os EUA devem considerar um embargo às novas sanções", acrescentou ele.

    O presidente iraniano, Hassan Rouhani, afirmou na terça-feira que seu país poderá se retirar do denominado Plano de Ação Conjunto Global, se os EUA continuarem ampliando as sanções contra Teerã.

    Anteriormente, em 2 de agosto, o presidente dos EUA Donald Trump assinou um projeto de lei que impõe novas sanções contra 18 organizações e pessoas físicas relacionadas com os programas militares e de mísseis  balísticos iranianos. Teerã condenou as novas restrições, informando que tomaria medidas de resposta.

    Segundo o Plano de Ação Conjunto Global, firmado em julho de 2015, o Irã se comprometeu a manter suas reservas de urânio a um nível de enriquecimento até 3,67 por cento e em um volume inferior a 300 quilos.

    Em meados de janeiro de 2016, após a agência nuclear da ONU ter confirmado que o Irã tinha cumprido as exigências do acordo, os EUA levantaram alguns sanções anteriormente impostas contra Teerã, mas mantiveram em vigor outras restrições, não ligadas ao programa nuclear.

    Mais:

    Rússia e Irã acordam em reforçar cooperação militar na sequência das sanções americanas
    Será que uma batalha naval entre Irã e EUA no golfo Pérsico está iminente?
    Senado dos EUA vota sanções contra Rússia, Irã e Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik